Em Vila Velha, mais uma opção para vítimas de violência

Não é necessário encaminhamento para receber o atendimento (Fotografia - iStock)

A unidade está localizada no mesmo prédio da secretaria municipal de Saúde

As vítimas de violência do município de Vila Velha terão mais uma opção de atendimento. A prefeitura inaugura o Centro de Acolhimento à Vida (CAV) nesta sexta-feira (5), às 10h, na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O endereço é rua Castelo Branco, 1803, Centro.

Nesta unidade serão atendidas crianças e adolescentes que tiveram seus direitos violados por violência sexual, psicológica, física e negligência, além de mulheres e homens de qualquer idade que sofreram violência sexual aguda (com menos de 72 horas de ocorrência e sem lesão grave, nestes casos com lesão grave precisam ser encaminhados aos serviços de urgência e emergência) ou violência sexual crônica (mais de 72 de ocorrência).

O serviço funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. O atendimento inicial é feito por demanda espontânea, não sendo necessário encaminhamento ou agendamento prévio. Uma equipe multiprofissional composta por médico clínico geral, médico infectopediatra, enfermeiro, técnico em enfermagem, psicóloga, assistente social e farmacêutica estarão à disposição dos pacientes.

No serviço social são feitas a avaliação social do indivíduo em situação de violência e as orientações sobre providências policiais e judiciais cabíveis (não obrigatórias para o atendimento).

Serviços

O paciente é encaminhado para atendimento psicológico, onde são realizados e os atendimentos individuais, em grupo e a psicoterapia breve. Também são oferecidos atendimentos médico (clínica geral e infectopediatra) e de enfermagem.

São realizados os testes rápidos para HIV, sífilis, hepatites virais B e C, bem como a investigação de sinais e sintomas de infecções sexualmente transmissíveis (IST’s). Em todas as pessoas que sofreram violência sexual e em caso de diagnóstico de IST’s é iniciado o tratamento.

Outro serviço ofertado pelo CAV – serviço vinculado ao Núcleo de Prevenção à Violência e Promoção da Saúde da Semsa (Nuprevi) – é a Profilaxia de Pós-Exposição ao HIV – PEP, um esquema de medicamentos antirretrovirais iniciado em até 72 horas da exposição sexual não consentida.

“Toma-se a medicação por 28 dias. Quando iniciada dentro do prazo e com adequada adesão do paciente, a PEP é altamente eficaz na prevenção de infecção pelo HIV. Também é realizada profilaxia medicamentosa para prevenção de outras IST’s como Sífilis, Gonorréia, Clamídia e outras”, assinala o mestre em Saúde Coletiva do Nuprevi, Jefferson Vitorino.

Além do CAV, os casos de violência sexual aguda também são atendidos no município de Vila Velha, 24 horas por dia – inclusive nos fins de semana e feriados – no Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves – Heimaba (para crianças, adolescentes e gestantes menores de 18 anos), no Pronto Atendimento da Glória (todas as idades) e no Pronto Atendimento de Cobilândia (somente adultos).


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário