26.6 C
Vitória
domingo, 14 abril, 2024

Vila Velha 486 anos: conheça a história da colonização do Solo Espírito-Santense

Neste domingo, 23 de maio, é celebrado o Dia da Colonização do Solo Espírito-Santense, e também os 486 anos de Vila Velha.

Por Munik Vieira

A data tem origem no ano de 1535 e faz referência à chegada do donatário Vasco Fernandes Coutinho à Capitania do Espírito Santo com a caravela ‘Glória’, dando origem à vila em que os portugueses se instalariam e a partir dali começaria a história do estado do Espírito Santo.

- Continua após a publicidade -

Segundo o mestre em história Bruno Cesar Nascimento, a comitiva, que contava com cerca de 65 homens, enfrentou problemas graves com os indígenas que habitavam o lugar. Por conta dessa resistência, Vasco precisou transferir a sede da capitania, até então denominada ‘Vila Nova’ para se diferenciar da primeira, ‘Vila Velha’. Com a expulsão dos indígenas, “Vila Nova” passou a ser chamada de Vila de Nossa Senhora da Vitória.

Em 25 anos como donatário, Vasco Coutinho realizou obras importantes. Além da construção das duas vilas, também ergueu as duas primeiras igrejas locais: Igreja do Rosário, fundada em 1551 (ainda existente) e a Igreja de São João, ambas em Vila Velha.

E foi ao redor da Igreja do Rosário que a vila do Espírito Santo foi sendo construída. Foram apenas 15 anos que a cidade ficou sendo a capital, já que em 1550, a Ilha de Nossa Senhora da Vitória (atualmente Vitória) se tornou a sede do Estado.

O município cresceu e hoje é considerado o segundo maior centro comercial do Estado, depois da capital, Vitória. Além disso, é o segundo município mais populoso, perdendo apenas para a Serra.

A economia de Vila Velha é diversificada (indústria, comércio e serviços), possui uma ampla rede de ensino, grande polo comercial e terminais portuários, além de muita expressão cultural e monumentos históricos que orgulham seus mais de 500 mil habitantes.

O litoral canela-verde é um dos atrativos turísticos mais fortes do município. As praias de Vila Velha são consideradas as melhores pelos banhistas. E muitas delas se destacam, como Praia de Itapuã, Praia de Itaparica, Praia da Sereia, na Praia da Costa, Praia do Barrão, na Barra do Jucu, Praia do Ulé, na divida da Ponta da Fruta com Guarapari, entre outras.

Parabéns, Vila Velha!

Exposição artística em homenagem ao aniversário de Vila Velha

“Vila Velha: muitos povos, uma só morada”. Esse é o tema da exposição que acontece na sede da Secretaria Municipal de Educação, em homenagem ao aniversário da cidade.

A exibição foi organizada pelo setor de Arte e Cultura e as obras foram feitas por diretores das escolas, pedagogos, alunos e a própria equipe da Secretaria. Todas as criações foram feitas a partir de materiais recicláveis, como papelão e peças de robótica e informática. As obras são homenagens aos pontos turísticos e à cultura vila velhense. A reprodução do Convento da Penha e do Farol de Santa Luzia, além dos quadros representando a casaca (instrumento musical que surgiu no Espírito Santo), são algumas das obras em exposição.

Para Edmilson Galdino, Coordenador do setor de Arte e Cultura e um dos artistas das obras em exposição, a exibição é uma forma de demonstrar a gratidão pelo município. “Essa é uma pequena homenagem, diante do amor que temos por Vila Velha. É uma maneira da gente mostrar nosso orgulho, lembrar do aniversário da cidade e aflorar o sentimento de pertencimento”, disse.

Além dessa exibição, que ficará exposta até o final do mês de maio, outras programações foram planejadas para promover a cultura e história de Vila Velha, como a palestra com o subsecretário Municipal de Cultura sobre patrimônio cultural, apresentações musicais, eventos informativos como o “Por que Canela Verde?” e a live de lançamento do livro “Canelas Verdes”, das escritoras Mariane Goes e Gisele Goes.

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA