23.9 C
Vitória
quarta-feira, 25 maio, 2022

Vila Velha 485 anos: um município cheio de riquezas e cenários paradisíacos

Convento da Penha
O Convento da Penha é um dos maiores cartões-postais de Vila Velha - Foto: Reprodução

Considerado o segundo mais populoso do Espírito Santo, é cortado por um lindo litoral e está crescendo cada vez mais economicamente

Neste sábado (23) é celebrado o Dia da Colonização do Solo Espírito-Santense, e também os 485 anos de Vila Velha. A data é alusiva a chegada do donatário Vasco Fernandes Coutinho à Capitania do Espírito Santo em 1535, dando origem à vila em que os portugueses se instalariam e a partir dali começaria a história de nosso Estado.

A comitiva, que contava com cerca de 60 homens, enfrentou problemas graves com os índios que habitavam o lugar. Desta forma, Vasco transferiu a sede da capitania para até então denominada Vila Nova para se diferenciar da primeira, Vila Velha. Com a expulsão dos índios “Vila Nova” passou a ser chamada de Vila de Nossa Senhora da Vitória.

Com isso, a primeira missão dos portugueses ao chegarem na região, foi construir a Igreja do Rosário. De acordo com o pesquisador Gether Lima, a ideia de erguer a edificação fazia parte de um  convênio dos portugueses com a Santa Sé para difundir o cristianismo no mundo.

E foi ao redor da Igreja do Rosário que a vila do Espírito Santo foi sendo construída. Foram apenas 15 anos que a cidade ficou sendo a capital, já que em 1550 a Ilha de Nossa Senhora da Vitória se tornou a sede do Estado.

bonde vila velha
O bonde de Vila Velha cruzava a cidade em até 40 km/h. – Foto: Eral Clark / Capixaba da Gema

O município cresceu e hoje é considerado o segundo maior centro comercial do Estado, depois da capital, Vitória. Além disso, é o segundo município mais populoso, perdendo apenas para a Serra.

Litoral

Vila Velha é cortada por um litoral impressionante. A orla da Praia da Costa, por exemplo, é um de seus maiores destaques e recebe investimento, sendo preservada a fim de garantir a visita de turistas e cidadãos.

A cidade possui um litoral extenso, com cerca de 32 km. As praias do município são consideradas as melhores pelos banhistas. E muitas delas se destacam, como Praia de Itapuã, Praia de Itaparica, Praia da Sereia, na Praia da Costa, Praia do Barrão, na Barra do Jucu, Praia do Ulé, na divida da Ponta da Fruta com Guarapari, entre outras.

Praia da Costa
A Praia da Costa é uma das mais frequentadas pelos munícipes. – Foto: Divulgação

Lazer

Alguns lugares são históricos e em Vila Velha é o que não falta. Mas com a pandemia do novo coronavírus, eles se encontram fechados. Um deles é o Sítio Histórico da Prainha, que possui várias construções antigas, como a Casa da Memória, Igreja Nossa Senhora do Rosário, Museu Homero Massena, Gruta Frei Pedro Palácios e o Convento Nossa Senhora da Penha. Os cinco monumentos históricos estabelece um roteiro cultural, histórico e turístico.

O Convento da Penha, cuja construção teve início no século XVI, é o mais antigo convento mariano do Brasil e parada obrigatória. Anualmente, mais de 3 milhões de pessoas visitam este monumento.

 

 

Vila Velha também é conhecida como um bom destino para quem gosta de comer bem. A culinária local vai do cardápio árabe ao africano, passando pela comida japonesa e mexicana. Os restaurantes ficam localizados na Praia da Costa, Itapuã, Itaparica e também Barra do Jucu.

Já o Museu da Garoto reúne vários itens que contam boa parte da história da empresa que ainda figura entre as dez maiores fabricantes de chocolates do mundo. Informações por e-mail: [email protected].  A empresa ainda possui uma loja onde o cliente pode adquirir todos os produtos fabricados por ela.

Comemorações

Para prestar sua homenagem, a Prefeitura de Vila Velha, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, vai realizar a live com a temática “Vila Velha 485 anos – História e Identidade, às 14h, com três professores renomados: Luiz Cláudio Ribeiro, Rafael Simões e João Eurípedes Franklin Leal. A live será feita em uma transmissão pelo Google Meet. Para participar, basta clicar AQUI.

Esta é a primeira de uma série de quatro lives. Também será possível participar das lives entre os dias 25, 26 e 27 de maio, às 16 horas, com os temas ‘Um futuro criativo’, ‘Turismo de qualidade’, e ‘Cultura e Desenvolvimento’, respectivamente.

 

 

O subsecretário municipal de Cultura, Eliomar Mazoco, destaca que neste período de pandemia do coronavírus, o aniversário da cidade será realizado com uma reflexão sobre o passado e o futuro do município. “As lives marcam de maneira importante a cidade, história, economia criativa, turismo e a cultura. São temas importantes com pensadores destacados no país, que vão trazer um cenário de como enfrentar os tempos desafiadores de reinvenção de nossa cidadania, cultura e economia”, disse.

Serviço

Live “Vila Velha 485 ANOS – História e Identidade”
Data: 23 de maio
Horário: 14 horas
Participe: https://meet.google.com/esq-vyvi-khn

Live “Um Futuro Criativo”
Data: 25 de maio
Horário: 16 horas
Participe: https://meet.google.com/esq-vyvi-khn

Live “Turismo de Qualidade”
Data: 26 de maio
Horário: 16 horas
Participe: https://meet.google.com/esq-vyvi-khn

Live “Cultura e Desenvolvimento”
Data: 27 de maio
Horário: 16 horas
Participe: https://meet.google.com/esq-vyvi-khn

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade