21 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto, 2022

Varejo restrito está 4,0% acima do nível pré-pandemia

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas operam 1,6% acima do pré-pandemia. Foto: Divulgação/Sefaz

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas operam 1,6% acima do pré-pandemia

A melhora no desempenho do varejo na passagem de março para abril fez o volume de vendas ficar 4,0% acima do nível de fevereiro de 2020, no pré-pandemia. No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas operam 1,6% acima do pré-pandemia. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio e foram divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os segmentos de artigos farmacêuticos, material de construção, outros artigos de uso pessoal e doméstico e supermercados estão operando acima do patamar pré-crise sanitária.

O segmento de artigos farmacêuticos opera em patamar 17,7% acima do pré-crise sanitária; material de construção, 9,1% acima; outros artigos de uso pessoal e domésticos, 7,3% acima; e supermercados, 1,4% acima.

Os veículos estão 5,1% aquém do nível de fevereiro de 2020; móveis e eletrodomésticos, 10,7% abaixo; vestuário, 8,6% abaixo; combustíveis, 1,9% abaixo; equipamentos de informática e comunicação, 11,7% abaixo; e livros e papelaria, 37,3% abaixo.

Média móvel trimestral

O índice de média móvel trimestral das vendas do comércio varejista restrito teve alta de 1,2% em abril, conforme o IBGE.

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, o índice de média móvel trimestral das vendas registrou elevação de 1,1% em abril.

Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade