21 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto, 2022

Turismo: R$ 1 milhão para a realização de eventos no Estado

O programa Caminhos do Turismo contempla intervenções em Alfredo Chaves na estrada que dá acesso a rampa de voo livre. Foto: Weverson Roccio

O setor de turismo representa 7,6% da economia do Espírito Santo e emprega mais de 145 mil pessoas, segundo o Boletim da Economia do Turismo

O programa Caminhos do Turismo é a nova aposta do Governo do Estado para fortalecimento do setor no Espírito Santo. Outra ação, é uma parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES), que prevê a capacitação e a consultoria personalizada para produtos estratégicos do turismo capixaba como cafés especiais e cerveja artesanal. Além disso, foram disponibilizados R$ 1 milhão para a realização de eventos por meio de um edital.

A solenidade para apresentação das ações aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, com presença do governador Renato Casagrande. No evento, foi divulgado o resultado preliminar do Edital de Chamamento Público 001/2022, que vai disponibilizar R$ 1 milhão para a realização de eventos no Espírito Santo.

Ao todo, foram 26 propostas recebidas e cada projeto aprovado receberá até R$ 35 mil. O edital contempla eventos realizados por Organizações da Sociedade Civil (OSCs), visando à celebração de Termo de Fomento.

Posição Geográfica Estratégica

“Nós trabalhamos para os capixabas e, como consequência, também para os turistas. Pois não recebemos ninguém em nossa casa, se ela não estiver arrumada. Por isso, estamos fazendo investimentos para quem vive no Espírito Santo, assim os turistas serão bem recepcionados. A diversidade cultural e o potencial turístico do nosso País impressionam e o Espírito Santo ficou por muito tempo escondido. Mas agora estamos sendo descobertos por todo o trabalho que estamos realizando no Espírito Santo”, afirmou o governador.

Casagrande prosseguiu. “Temos uma diversidade ambiental e marinha que existem somente aqui. Somos um resumo desse País, em uma posição geográfica que nos coloca como referência. O turismo é o ponto de encontro de todas as políticas públicas. Obras como um hospital, um calçamento rural ou uma rodovia que tira o trânsito pesado de um local turístico são exemplos de intervenções que ajudam o morador e também atrai o turista.”

Caminhos do Turismo

A secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, lembrou que o setor representa 7,6% da economia do Espírito Santo, de acordo com o Boletim da Economia do Turismo. Além disso, em 2021, 148 mil pessoas trabalharam em atividades turísticas.

“Iniciamos o ano com estas entregas ao setor, com o objetivo de estruturar e fortalecer o segmento, fomentando a economia e gerando emprego e renda. São obras de infraestrutura, editais de evento, o edital do artesanato, além da capacitação para a formatação de produtos de turismo de experiência, o que colocará de forma ainda mais destacada o Espírito Santo como um destino organizado, muito além das belezas naturais. Estamos nos preparando para receber turistas de todas as partes”, destacou.

Lenise Loureiro afirmou que o Caminhos do Turismo colabora para a qualificação dos acessos aos locais de prática de turismo de aventura e agroturismo. São cinco os municípios que serão contemplados nas primeiras ações do programa, desenvolvido pela equipe da Setur.

O Caminhos do Turismo conta com uma equipe técnica composta por engenheiros e arquitetos. Esses profissionais, além de desenvolverem esta ação e trabalharem a sinalização turística, colaboram tecnicamente com as prefeituras para a orientação e elaboração de projetos de infraestrutura.

O Caminhos do Turismo contempla, num primeiro momento, intervenções em trechos de estradas nos municípios de Alfredo Chaves, Baixo Guandu, Castelo, São José do Calçado e Itaguaçu. Em Alfredo Chaves e Baixo Guandu, a intervenção será nas estradas de acesso a rampas de voo livre; em Castelo, será feita no acesso ao parque estadual; em São José do Calçado, no acesso à Pedra do Pontão, e, em Itaguaçu, na estrada Cafundó, que dá acesso à região onde estão propriedades que desenvolvem o agroturismo, em especial, relacionadas à produção de cafés e da fruticultura.

Turismo de Experiência

Com o objetivo de formatar 60 jornadas de experiências capixabas, a Setur assinou um convênio com Sebrae-ES, que prevê a capacitação e a consultoria personalizada para produtos estratégicos do Turismo Capixaba. O objetivo, nesse caso, é formatar pacotes comerciais estruturados com cafés especiais, cerveja artesanal, produtos de agroturismo, aldeias indígenas e quilombolas, além da observação de aves e turismo religioso.

“Esta parceria irá possibilitar a formatação de novos produtos de experiência turística, ampliando a capacidade da oferta destes. No ano passado, fizemos a entrega de 21 produtos formatados em diversos empreendimentos na região das Montanhas Capixabas, elevando a qualidade das visitas às propriedades e promovendo maior valor agregado ao equipamento turístico. O Sebrae e a Setur somam esforços para melhor atender às demandas do Estado, tendo os municípios como grandes parceiros”, destacou o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo.

A vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, também participou da solenidade e destacou as ações do Turismo de Experiência. “Trata-se de uma cadeia produtiva rica, uma cadeia produtiva que também emprega muitas mulheres e busca capacitá-las em seu ramo de negócios. Isso me toca muito porque vamos investir no turismo levando quem gosta de café para as montanhas, no agroturismo para quem gosta do campo, nas vivências indígenas e quilombos em seus territórios. A visão ampla do nosso Governo que investe no turismo em sinergia com a nossa cultura”, disse.

O governador Renato Casagrande quer desenvolver o turismo de experiência. Foto: Secom/Governo do Estado

Edital de Artesanato Capixaba

Com o objetivo de fortalecer o artesanato local e promover as potencialidades e atrativos turísticos do Espírito Santo, valorizando a identidade capixaba, a Setur, em parceria com a Aderes, lançou o Edital de Artesanato.

O objetivo é valorizar os artesãos locais, estimulando a produção de peças que serão utilizadas em feiras, congressos e eventos, nacionais e internacionais, bem como na recepção de autoridades, investidores, formadores de opinião e convidados em visitas oficiais ou de negócios que envolvam o Governo do Estado.

O edital é dirigido às organizações da sociedade civil, públicas ou privadas, sem fins lucrativos, do segmento do Artesanato, Cultura e Turismo. “Vamos fomentar a criação de peças que retratam a iconografia do Estado. Nosso propósito é estimular a produção do artesanato com símbolos do Espírito Santo e dessa forma divulgá-las em feiras e eventos”, comentou o diretor-presidente da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho.

Casa das Federações

Dentro do projeto Cidade Administrativa, foi anunciada a concessão de espaço no Edifício Portugal, no Centro de Vitória para a Casa das Federações. O imóvel, que pertence ao Governo do Estado, tem área total de 445 metros quadrados e é composto de salas comerciais e de reuniões, com ambientes coletivos de recepção, sanitários e copa.

A ocupação da área poderá acontecer em proporções diferenciadas, como, por exemplo, a conjugação de até duas salas por federação ou o compartilhamento de sala por mais de uma entidade. A flexibilidade tem o objetivo de melhor contemplar as especificidades das demandas por espaço e a capacidade de custeio de cada associação.

Para as obras de reforma do prédio, o Governo do Estado vai realizar o Pregão de Licitação, cujo certame acontece no próximo dia 17 de fevereiro. A Federação Espírito-Santense de Futebol de Salão fará a seleção das entidades que vão utilizar o espaço.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade