Tecnologia 5G na agenda do Executivo em 2020

congresso-2020
A mensagem foi enviada ao Congresso nesta segunda-feira (03). - Foto: Reprodução

Na pasta de telecomunicações, o Executivo colocou ações importantes, como o lançamento do edital de 5G, em discussão no Conselho Diretor da Anatel

O governo federal já estuda várias propostas para a agenda de 2020, entre elas o lançamento do edital de 5G, evolução da atual rede de celulares de quarta geração. O assunto está em discussão no Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Nessa segunda-feira (03), foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) a portaria do leilão de 5G, assinada pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, que estabelece as diretrizes para a licitação das faixas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz, além de definir critérios para a proteção dos usuários de TVRO por meio da banda C satelital, que devem nortear o edital.

5G
A tecnologia 5G representa a futura geração de telecomunicação móvel. – Foto: Reprodução

De acordo com os planos do legislativo para 2020 prevê a implementação de um conjunto de ações estratégicas de transformação digital, incluindo aquelas voltadas, como a ampliação das redes de telecomunicações e de acesso à Internet; novos avanços em segurança cibernética; educação e capacitação profissional em tecnologias digitais; aceleração das startups digitais; e a disseminação dos instrumentos de governo digital em todos os níveis da federação.

Leilão

A expectativa é de que o leilão do 5G aconteça ainda nos meados de 2020, segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A intenção é garantir alguma solução para a interferência do uso da faixa de 3,5 GHz nas antenas parabólicas residenciais.

“O que a gente enxerga no 5G não trata apenas de algumas áreas. O 5G tem que ser uma visão de oportunidade para todo o país, inclusive na área rural, onde já têm várias empresas desenvolvendo soluções. Não dá para imaginar criar uma estrutura dessa tecnologia só em coisas pontuais ou localizadas, até porque todos vão querer usar de forma integral.”, disse o secretário-executivo do MCTIC, Julio Semeghini.

Assista o posicionamento de Semeghini no vídeo abaixo:

*Da redação, com informações de agências.

Leia Também: