22.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Produtor capixaba permanece alerta em relação à gripe aviária

Associação dos Avicultores do Espírito Santo prevê que será necessário conviver com a enfermidade por muito tempo

Marco Antonio Antolini

Apesar de não terem sido mais detectados casos da influenza aviária (gripe aviária) no Espírito Santo, os produtores capixabas do setor comercial mantêm as medidas de vigência para evitar contaminações.  Todas as recomendações ao setor seguem e vêm sendo transmitidas pela Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (AVES).

- Continua após a publicidade -

Para Nélio Hand, diretor executivo da AVES, a vigilância deverá ser constante. “É uma situação que nós entendemos que vamos passar a ter que conviver com a enfermidade por muito tempo, tendo em vista o histórico que nós temos há mais 20 anos em várias partes do mundo onde a enfermidade está e que, mais recentemente, chegou nas Américas como um todo e, no ano passado, ‘desembarcando’ na América do Sul e em maio no Brasil”.

Entre as medidas adotadas estão a desinfecção de veículos no acesso às granjas, troca de roupas e calçados na entrada das granjas, restrição de entrada de pessoas nos ambientes das granjas, medidas para evitar o contato das aves comerciais com animais silvestres e de fora das granjas, reforço das telas de proteção das granjas, entre outras ações.

“Em relação à população de uma maneira geral, também vem sendo emitidas orientações para que a atenção continue sendo focalizada, pois os cuidados valem para as produções de fundo de quintal e de subsistência e, é claro, com as aves silvestres. Estamos reforçando as orientações nos municípios para que todos fiquem atentos e estejam em alerta para qualquer tipo de caso”, afirmou o diretor executivo da AVES.

Ele informou que o período de migração das aves está em um momento reverso, com os animais retornando para o Hemisfério Norte. “Nós já temos algumas semanas que não foram registrados casos. Mesmo não tendo nenhuma incidência neste período, a atenção e os cuidados seguem sendo realizados”, revelou Nélio Hand.

Registros

Em junho deste ano foi detectado o primeiro caso de gripe aviária no estado e no dia 20 de julho o governador Renato Casagrande (PSB) decretou estado de emergência zoossanitária por 180 dias para reforçar o combate aos casos de gripe aviária. Naquela data, o Brasil havia registrado 67 aves infectadas, sendo 29 no estado. A enfermidade, no entanto, não atingiu o plantel comercial e não houve prejuízos para os produtores capixabas.

 

 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA