24.9 C
Vitória
quarta-feira, 10 agosto, 2022

Produção industrial do ES cresceu 5,4% em dezembro

Foto: CNI/ José Paulo Lacerda/ Direitos reservados

Estado tem o melhor desempenho do país, mas o resultado acumulado durante o ano de 2020 é de -13,9%.

Por Dayane Paradizzo

O IBGE divulgou nesta terça-feira (9) os dados da Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF), referente ao mês de dezembro de 2020. Conforme analisado pelo Instituto de Desenvolvimento Industrial do Espírito Santo (Ideies), a atividade industrial capixaba encerrou o mês de dezembro com um crescimento de 5,4%. O índice é o maior dentre os estados brasileiros e o melhor desde dezembro de 2016.

Em contrapartida, a produção industrial anual do estado sofreu uma retração de -13,9%, também a maior do país. Dados divulgados pelo IBGE no último dia 2 já haviam apontado que a indústria brasileira fechou 2020 com uma queda de 4,5%. Dos 15 locais pesquisados pelo IBGE – 14 estados e a região Nordeste -, 11 registraram recuo nos números, em relação ao ano de 2019.

Estes índices foram a segunda queda anual consecutiva no setor a nível nacional e o terceiro ano de queda no estado do Espírito Santo. A indústria extrativa foi o setor que mais contribuiu negativamente no resultado da indústria geral, com -28,9%. A indústria de transformação capixaba registrou -0,9% de variação.

Segundo a presidente da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), Cris Samorini, as indústrias já vêm sofrendo perdas desde antes da pandemia, em consequência do elevado Custo Brasil, que mina a competitividade da indústria brasileira.

“A série histórica do IBGE mostra que, nos últimos 12 anos, de 2009 a 2020, a perda acumulada da produção industrial é de 16,5%. É por isso que, juntamente com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), temos defendido intensamente uma política industrial, com apoio ao desenvolvimento tecnológico, e as reformas estruturais, principalmente a tributária e administrativa. Avaliamos que agora, com a definição das eleições da Câmara e do Senado, o Congresso poderá deslanchar as reformas, para que possamos ter uma retomada sustentável da economia. Estamos otimistas: no Plano ES Convivência Consciente, que construímos junto com o governo estadual, temos previsão de R$ 5,8 bilhões de investimentos somente no setor industrial, nos próximos dois anos. A CNI estima que o crescimento do PIB será de 4% neste ano. Estamos confiantes, e com motivos para isso. Encerramos o mês de dezembro com um crescimento de 5,4%, o melhor desde dezembro de 2016″, afirma Cris.

De acordo com a Findes, a indústria do Espírito Santo, por ter um importante meio de escoamento da produção no comércio exterior, foi atingida pelas medidas de distanciamento em prevenção ao coronavírus adotadas pelo mundo. Em maio de 2020, a indústria alcançou o menor nível de produção física na série histórica, iniciada em 2002, e, até dezembro de 2020, a indústria capixaba ainda se encontrava -5,3% abaixo do patamar produtivo do período pré-pandemia, em função do menor desempenho da indústria extrativa. Contudo, a indústria de transformação se recuperou e ficou 6,0% acima da produção registrada no mês anterior ao início da pandemia no Brasil.

“A pandemia intensificou o desempenho negativo da produção industrial capixaba. São três anos consecutivos de redução da atividade industrial, puxada, principalmente, pela indústria extrativa. Esses números evidenciam ainda mais a necessidade do avanço de importantes agendas para o Estado, tais como o Indústria 2035 – Planejamento Estratégico da indústria do ES, que traça as ações necessárias para o desenvolvimento do setores portadores de futuro, o Plano Espírito Santo – Convivência Consciente, que busca organizar e acelerar a retomada da atividade econômica, em especial, no vetor de atração de novos investimentos, bem como na estruturação de projetos de concessão de serviços públicos estaduais e municipais. Caminhar nessas pautas é fundamental para a retomada do crescimento da indústria capixaba”, disse Marcelo Saintive, economista-chefe da Findes e Diretor Executivo do Ideies

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade