25.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Tecnologia ajuda a tornar aulas mais dinâmicas nas escolas públicas

Pesquisa revela que 77% dos educadores acham mais fácil se comunicar com alunos usando tecnologia. Prefeituras do ES investem em aparelhos de ponta

Por Kebim Tamanini

A pesquisa do Centro Regional para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), entidade mantida pela UNESCO, revelou que 77% dos professores e profissionais da educação encontram maior facilidade na comunicação com os alunos ao utilizar tecnologias no ambiente escolar. Em consonância com esse dado, as prefeituras da Grande Vitória vêm investindo em equipamentos que tornam as aulas mais atrativas e prazerosas, promovendo uma integração entre aprendizagem e lazer.

- Continua após a publicidade -

Os alunos das redes municipais de ensino estão tendo acesso a tecnologias de ponta, como impressoras 3D, laboratórios de ciências totalmente equipados, kits de robótica, mesas interativas e diversos outros equipamentos.

Confira como as prefeituras da Grande Vitória estão investindo em tecnologia e inovação para a educação, utilizando esses mecanismos para tornar os espaços escolares mais atrativos aos alunos.

Cariacica

Os alunos e professores da rede municipal de Cariacica terão à disposição neste ano uma série de recursos tecnológicos, incluindo impressoras 3D, laboratórios de ciências móveis, mesas interativas e outros equipamentos que estarão disponíveis até o final de março.

De acordo com a secretária Municipal de Educação, Luzian Belisário, foram investidos cerca de R$ 10 milhões para a aquisição dessas tecnologias, visando tornar os espaços escolares mais atrativos para os quase 52 mil alunos atendidos pela Prefeitura.

Pesquisa revela que 77% dos educadores acham mais fácil se comunicar com alunos usando tecnologia na escola
Serra entregou Laboratórios Didáticos Móveis como ferramenta de apoio aos conteúdos teóricos do Ensino de Ciências da Natureza. Foto: PMS

“Entre as iniciativas, destaco a aquisição de 500 computadores para professores e equipe administrativa das escolas, além da instalação de acesso à internet Wi-Fi em todas as unidades de ensino. Além disso, estamos implementando um sistema de gestão abrangente, substituindo processos manuais por uma abordagem mais eficiente, que inclui desde a gestão da alimentação escolar até a documentação dos alunos, agora realizada de forma virtual”, declarou a secretária de Educação.

O Projeto do Futuro lançado pela pasta adquiriu 200 impressoras 3D, as quais estão sendo introduzidas em todas as 126 escolas municipais do quarto ao nono ano. Além disso, as escolas de tempo integral estão sendo contempladas com laboratórios de ciências móveis, equipados com mais de 600 itens.

Por fim, foram introduzidas mesas interativas que funcionam como grandes computadores, proporcionando interatividade e acesso a materiais educativos, enriquecendo ainda mais o ambiente escolar e promovendo uma educação de qualidade em Cariacica.

Serra

Por meio de nota, a Serra afirmou que todas as 68 escolas municipais estão equipadas com o Laboratório Didático Móvel (LDM), uma inovação que tem transformado o cenário educacional. O equipamento consiste em uma bancada em fibra especialmente projetada para comportar uma variedade de materiais de ciências, atuando como um laboratório móvel completo para a realização de aulas de Ciências da Natureza, Biologia, Física e Química.

Entre os itens contidos no laboratório estão microscópios, estereoscópios, planetários, globos terrestres, modelos anatômicos, tubos de ensaio, vidrarias completas, reagentes, além de manuais com experimentos indicados para a realização de atividades práticas.

Pesquisa revela que 77% dos educadores acham mais fácil se comunicar com alunos usando tecnologia na escola
Tablets foram entregues aos alunos em Vitória. Foto: PMV

Vitória

A Secretaria de Educação de Vitória (Seme) informou que acredita nas tecnologias digitais como potencializadoras dos processos de ensino aprendizagem dos estudantes. Por isso, diversas unidades contam com equipamentos como jamboard, microscópio, impressora 3D, cortadora a laser, kits de robótica LEGO®️, computadores modernos, tablets e notebooks, além de teclado inteligente para estudantes da educação especial. Além disso, das 54 escolas municipais da capital, 52 contam com laboratório de ciências.

Vila Velha

A Secretaria Municipal de Educação destacou algumas escolas que receberam métodos inovadores para facilitar o processo de ensino. Na UMEI São Francisco, na Glória, o uso de óculos de metaverso/realidade virtual tem se destacado como uma ferramenta educacional poderosa. Com o projeto multimídia educacional, alunos de 3 a 5 anos são imersos em experiências virtuais envolventes, como visitas a museus e interações musicais, incluindo assistir a apresentações de orquestras e tocar instrumentos musicais.

Na UMEF Ulisses Álvares, em Ataíde, as aulas de robótica educacional têm sido um diferencial no currículo escolar. Os alunos têm a oportunidade de aprender sobre programação e desenvolver habilidades práticas de engenharia, preparando-os para os desafios do mundo digital.

Já na UMEF Izaltina Almeida Fernandes, em Jardim Marilândia, a presença de uma impressora 3D tem revolucionado os projetos pedagógicos. Utilizada como suporte no desenvolvimento de atividades práticas, a impressora 3D permite que os alunos explorem a criatividade e a inovação, criando objetos tridimensionais e aplicando conceitos aprendidos em sala de aula de maneira prática e tangível.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA