22.4 C
Vitória
quarta-feira, 20 janeiro, 2021

Quais são as possibilidades “mais baratas” para quitação de dívida?

Você sabia que é possível fazer a portabilidade de sua dívida para outro banco ou ainda trocar de linha de crédito para pagar menos juros?

Você tem um financiamento caro e pouco vantajoso? Então, saiba que é possível fazer a portabilidade de sua dívida para outro banco. A prática é garantida pela Resolução nº 4.292 do Conselho Monetário Nacional e vale para qualquer tipo de operação de crédito, como financiamento de veículos, imobiliário, empréstimo consignado ou pessoal.

O primeiro passo é entrar em contato com a sua instituição financeira atual e pedir um extrato consolidado da dívida. Lá, deve constar informações sobre a taxa de juros, saldo devedor e número do contrato. Com esses dados em mãos, você pode ir a outros bancos em busca de condições melhores.

Para ver se a portabilidade vale a pena, você precisará comparar o Custo Efetivo Total (CET) – que inclui juros e custos adicionais – da sua proposta atual com a nova proposta. O valor do saldo devedor e do prazo da nova operação não podem ser superiores aos da primeira, isso significa que as parcelas devem alterar de valor. Vale lembrar que a linha de crédito será a mesma, o que mudará são os custos, conforme cada banco.

Entenda os dois conceitos

Troca de dívidas e portabilidade da dívida são conceitos diferentes. A portabilidade da dívida é quando você transfere seu empréstimo ou financiamento de uma instituição para outra com condições mais vantajosas, como juros mais baixos ou melhor atendimento.

Economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti (Fotografia – Divulgação)

Já a troca de dívidas é quanto você pega um novo empréstimo para pagar uma dívida ou financiamento anterior. Mas atenção: isso só deve ser feito se o novo empréstimo tiver juros menores, como pegar um empréstimo consignado para pagamento de dívida de cartão de crédito. “Além disso, é importante pegar somente o valor que você precisa para pagar a dívida, evitando pegar aquele pouquinho a mais para comprar coisas que não são essenciais”, orienta Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

No caso de optar por trocar de dívida, a vantagem está em escolher uma alternativa mais barata para suas necessidades. Tradicionalmente, os recursos do cheque especial e o rotativo dos cartões de crédito são as linhas mais caras do mercado. Empréstimos do tipo consignado ou pessoal, em geral, são mais baratos, enquanto os empréstimos para negativados (quem tem o nome sujo) são bem mais caros. Simule aqui se a troca de dívidas compensa.

No caso da portabilidade, você se manterá na mesma linha de crédito, mudando apenas a instituição financeira. Aí, os custos financeiros de seu financiamento podem variar de banco para banco.

Uma forma de reduzir um pouco o custo financeiro é oferecendo garantias reais à instituição. “Existem empréstimos com garantia real, ou seja, normalmente, com o oferecimento de um veículo ou de um imóvel como garantia. Mas o objetivo para a tomada do empréstimo tem que ser algo muito importante para justificar o oferecimento deste tipo de garantia, ainda mais se for um imóvel, pois caso você não pague o empréstimo, o banco pode tomá-lo de você”, avisa José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil.

E se você tiver dinheiro para pagar a dívida à vista, compensa?

Caso você possua reservas financeiras e pense em liquidar antecipadamente sua dívida, o cálculo para saber se vale a pena deve ser o seguinte: compare a taxa de juros da dívida com o rendimento da aplicação que o dinheiro está. Se o juros da dívida forem maiores, vale quitá-la. Caso o rendimento do investimento seja maior, mantenha o montante investido e pague as parcelas mensais.

“Na maior parte dos casos, os rendimentos obtidos são menores do que os custos de um empréstimo. Aí, compensa resgatar a aplicação para se livrar da pendência. A única exceção são os financiamentos imobiliários, que possuem taxas de juros menores e valores totais muito elevados”, avalia Marcela.

José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil (Fotografia – Divulgação)

Fique atento e negocie descontos se for pagar à vista – geralmente, as instituições aceitam essa negociação. Lembre-se, também, sempre que as linhas de crédito têm intuito de serem temporárias, servem para pagar bens ou serviços específicos, quando não há receita para cobri-los.

“Quando você estiver utilizando linhas de crédito temporárias como se fossem permanentes, é sinal de que algo está errado. O melhor exemplo disso é usar o limite do cheque especial como se fosse parte de sua renda mensal”, diz Vignoli.

*Da redação com informações do Meu Bolso Feliz


LEIA TAMBÉM
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Sicoob inicia 2021 com recordes de movimentações financeiras

Instituição tem atuado para facilitar acesso a produtos e serviços financeiros aos seus mais de 5 milhões de cooperados

Situação de emergência em 9 municípios

Este ano o governo já reconheceu cenário crítico em 54 cidades

Concessão da Codesa: o que muda!

A Federação das Indústrias do Espírito Santo promoveu uma audiência para esclarecer o setor produtivo sobre o processo de desestatização da Codesa, a Companhia Docas do ES

Asilos de vitória começam a vacinação

Vitória começou hoje (19), a imunização contra a covid-19 em asilos da capital

Esperança! Espírito Santo da início a vacinação

Ao todo 101.320 mil doses foram disponibilizadas para o estado e serão distribuídas para os municípios referencia em um primeiro momento

Banco de leite do Himaba registra baixa

O Himaba faz um apelo para que as mães que estejam amamentando façam a sua doação de leite humano

ES Brasil Digital

ESBrasil-184 - Retrospectiva
Continua após publicidade

Fique por dentro

Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões

as variáveis determinantes para os resultados estão relacionadas aos preços dos produtos no mercado interno

Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020

esses setores foram responsáveis por 80% das exportações do agronegócio em 2020, contra os 78,9% de participação registrados em 2019

Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos

A Conab ressalta que, neste quarto levantamento, houve uma revisão da periodicidade e metodologia do quadro de oferta e demanda de arroz

2ª onda não tem mesmas consequências econômicas da 1ª

Bruno Serra afirmou também que a instituição precisou adotar um grau de estímulo monetário "forte" no Brasil

Vida Capixaba

prêmio de fotografia ‘As belezas que Anchieta viu’

O Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) divulgou, nesta terça-feira (19), o resultado do prêmio de fotografia “As belezas que Anchieta viu”

Novas espécies de insetos são descobertas no Espírito Santo

Oito novas espécies de insetos foram descobertas na região norte do Espírito Santo

Festival verão sem aglomeração

O Festival de Verão sem Aglomeração acontece de 18 a 23 de janeiro

Vai um queijinho aí?

O município de Ibitirama ganhou sua primeira agroindústria, o negócio é uma queijaria e foi o primeiro estabelecimento de 2021
Continua após publicidade