24.8 C
Vitória
domingo, 16 maio, 2021

Outubro Rosa, os cuidados continuam!

Aldeias indígenas recebem visita para orientação e cuidados com a saúde

Por Leulittanna Eller 

O mês de outubro está chegando ao fim, mas os cuidados com o câncer de mama precisam ser mantidos e para garantir que todos tenham acesso a informação. As Secretarias de Direitos Humanos (SEDH) e da Saúde (Sesa), em parceria com a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc), realizaram, nessa terça-feira (27), a segunda Ação Integrada do Outubro Rosa. Desta vez, foi na comunidade indígena Irajá, no município de Aracruz. Na ocasião, também foram distribuídos donativos doados por meio do programa ES Solidário.

Durante a ação, a enfermeira da Afecc Ana Paula Costa Souza realizou uma roda de conversa com as mulheres indígenas sobre os tipos de câncer e como se prevenir.

A gerente de Promoção da Igualdade Racial, Edineia Conceição de Oliveira, que acompanhou a ação, avaliou o momento como “uma troca de informações que pode salvar vidas”.

“Mais uma vez alcançamos um grupo que é pauta da Gerência. Nesse caso, uma comunidade indígena de Aracruz. Cerca de 30 mulheres participaram dessa importante ação. A proposta é que a gente realize ações como essa não somente no Outubro Rosa. Estamos planejando levar esse tipo de informação e serviço, em outros momentos, para os territórios”, destacou Edineia de Oliveira.
As mulheres que participaram atendem aos requisitos para a realização de mamografia. Elas farão o exame, neste sábado (31), ainda como parte da ação integrada entre SEDH e Sesa.

Leia Mais

O representante da Secretaria da Saúde, Júlio César de Moraes, referência técnica da área de Promoção da Equidade da Sesa, falou sobre a importância de se levar informação e atendimento até os territórios.

“Foi uma ação muito importante para a promoção a equidade, sobretudo neste mês, em que temos o Outubro Rosa. Precisamos enfatizar o enfrentamento ao câncer de mama, divulgar e incentivar as pessoas a fazerem o autoexame e a mamografia, e assim conseguirem ter um diagnóstico precoce, caso estejam doentes. A parceria com a Afecc é muito enriquecedora, pois é uma entidade que vem contribuindo há anos para o combate ao câncer no Espírito Santo”, frisou Moraes.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade