23.3 C
Vitória
domingo, 21 abril, 2024

Maior navio de carga de minério do mundo atraca em Vitória

Maior navio de carga de minério do mundo atraca em VitóriaCom capacidade de transportar 400 mil toneladas de minério, o navio Vale Rio de Janeiro tem 362 metros de comprimento e 65 metros de largura. O tamanho representa quatro campos de futebol, um ao lado do outro. A embarcação faz parte da solução logística da Vale para ligar os terminais marítimos da empresa no Brasil aos clientes asiáticos e europeus.
O navio tem sete porões para colocação do minério. Além disso, ele tem 23 metros de calado, parte que pode ficar submersa quando o navio está totalmente carregado. De acordo com o diretor de navegação da Vale, Fábio Brasileiro, o tempo para carregar totalmente a embarcação é de 40 horas. Um navio supercargueiro, como o Vale Rio de Janeiro, faz em média 3,5 viagens por ano. Para construção dele foram usadas 46 mil toneladas de aço.

O navio mineraleiro contribui para uma menor emissão de gases no meio ambiente. Navios grandes garantem uma redução de 35% na emissão de carbono por tonelada transportada em relação a navios de menor porte. A atividade de navegação é responsável por 4% das emissões mundiais de carbono. Por ser automatizado, a tripulação é composta por apenas 22 pessoas, sendo oito oficiais e 14 marinheiros de convés e de máquinas. Todos são indianos. Uma embarcação convencional precisaria de cerca de 40 tripulantes a bordo, como explicou o diretor de navegação.
“É um navio moderno e automatizado. Em média, ele emite 35% a menos de gases no ar do que uma embarcação convencional. É um navio ambientalmente avançado. Além disso, nós operamos com 22 tripulantes a bordo, o que nos faz ser competitivos no exterior”, disse.

- Continua após a publicidade -

As manobras com navios de 400 mil toneladas no Porto de Tubarão vêm sendo estudadas pela Vale desde 2008, com apoio técnico da Capitania dos Portos do Espírito Santo. Um simulador foi usado para estudar o comportamento do navio durante as manobras. Assim, foi possível analisar e conhecer as condições de navegação, garantindo a segurança de toda a operação.
Esta é a terceira viagem do Vale Rio de Janeiro, que já atracou nos portos de Ponta da Madeira, no Maranhão; Taranto, na Itália, e Roterdã, na Holanda. Depois de Tubarão, seu destino será o Porto de Sohar, em Omã.
A adaptação dos portos para receber os supercargueiros é um aspecto eminentemente técnico, que requer estudos de engenharia detalhados e muitas vezes investimentos adicionais em treinamento dos operadores, reforço dos berços de atracação e dragagem.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA