25.5 C
Vitória
quarta-feira, 17 DE julho DE 2024

Lula defende renegociação de dívidas dos estados com a União

Em vista ao RS, Lula fez um balanço das ações do governo federal e disse que é obrigação da União tentar solucionar as dívidas dos estados

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que o governo federal está determinado a sentar com os governadores para renegociar a dívida dos Estados. De acordo com o presidente, não é favor, mas uma obrigação da gestão solucionar o problema da dívida.

“Estamos determinados a sentar com os governadores, renegociar a dívida dos Estados para que a gente conceda para todo mundo o direito de respirar”, disse o chefe do Executivo em anúncio de ações e investimentos do governo Lula 3 ao Rio Grande do Sul nesta sexta-feira, 15, em Porto Alegre.

- Continua após a publicidade -

O governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), havia cobrado no período da manhã um movimento do governo sobre o tema.

“Queria dizer a você, governador, não será nenhum favor, será obrigação do governo federal sentar e tentar encontrar uma solução”, afirmou Lula. “Para mim, a boa governança passa pelos prefeitos ter um pouco de dinheiro para fazer as coisas na sua cidade, passa pelo governador ter um pouco de recurso para fazer as coisas, e passa pela cumplicidade. A boa cumplicidade entre os entes federados para que este país deixe de fazer um país pobre e se transforme em um país rico”, acrescentou.

No período da manhã desta sexta, o governo federal detalhou recursos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para o Rio Grande do Sul. Para este ano, está previsto o investimento de R$ 29,5 bilhões.

No período da tarde, após o fechamento deste texto, Lula ainda seguiria para cidade de Lajeado para fazer novos anúncios e prestação de contas das ações na reconstrução dos municípios gaúchos após as enchentes registradas no Estado.

Segundo o chefe do Executivo, o governo federal não está fazendo “nenhum favor” diante dos investimentos anunciados, mas cumprindo apenas a obrigação. “Estamos devolvendo ao povo do Rio Grande do Sul um pouco daquilo que a gente arrecada do trabalho do povo do Rio Grande do Sul.” Com informações de Agência Brasil

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA