25.5 C
Vitória
sábado, 29 janeiro, 2022

Londres sofre o terceiro ataque terrorista do ano

Explosão de engenho artesanal no metro de Londres deixa 22 feridos. 

Explosão dentro da estação de Parsons Green, em Londres, na manhã desta sexta-feira (15), trouxe novamente pânico à cidade. Vinte e duas pessoas ficaram feridas, mas ninguém corre risco de morrer.

Autoridades continuam a investigar o caso como um “incidente terrorista”. Isso significa o terceiro ataque terrorista somente este ano em Londres. Em maio deste ano, houve ainda um ataque em Manchester, durante show da cantora Ariana Grande.

Várias ruas no entorno da estação foram bloqueadas e policiais com cães farejadores também levados ao local.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, divulgou um comunicado pedindo a todos os moradores da cidade que permaneçam calmos e vigilantes. Também solicitou que procurem informações sobre o funcionamento do transporte público antes de se locomoverem.

Criticou os autores da explosão. ‘Indivíduos hediondos que tentam usar o terror para nos prejudicar e destruir nosso modo de vida’. Khan afirmou que o terrorismo não irá intimidar ou derrotar os britânicos.

A nota reforçou a afirmação da Polícia local de que a explosão em um trem na Estação Parsons Green, sudoeste de Londres, é tratada como terrorismo.

O prefeito participa na tarde desta sexta-feira, 15h (horário de Brasília), de uma reunião de emergência com a primeira ministra Theresa May. “Nossa cidade condena completamente os indivíduos hediondos que tentam usar o terror para nos prejudicar e destruir nosso modo de vida”, disse.

Khan contou que está em contato direto com a Polícia Metropolitana, o Transporte de Londres, e o governo federal, além de outros serviços de emergência que estão no local do atentado, e lidera a investigação.

Pela 3ª vez Londres

A estação fica na District Line, que leva ao bairro de Wimbledon, onde é realizado o mais importante torneio de tênis do mundo. A unidade antiterrorista de Scotland Yard, S0 15, assumiu a liderança na investigação e mobilizou centenas de investigadores. Segundo autoridades antiterrorismo, o “artefato improvisado” explodiu parcialmente dentro do metrô.

O incidente provocou pânico nos usuários do sistema. Houve correria e muitos correram para fora da estação.  A primeira-ministra britânica, Theresa May, irá se encontrar com o comitê de emergência do governo para discutir o incidente. “Meus pensamentos estão com os feridos no Parsons Green e os serviços de emergência que estão respondendo bravamente a este incidente terrorista”, afirmou no Twitter.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tuitou em sua conta pessoal. “Outro ataque em Londres por um terrorista perdedor. Há pessoas doentes e dementes que estavam no radar da Scotland Yard. É preciso ser proativo!”

Fotos: Daniel Leal Olivas / AFP Photo
Foto Metrô: Sylvain Pennec/via Reuters

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade