21 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

Laudo mostra que fã de Taylor Swift morreu devido ao calor

Laudo do IML apontou exaustão térmica como causa da morte de fã que acompanhava show da cantora Taylor Swift, no Rio de Janeiro

A fã da cantora Taylor Swift, Ana Clara Benevides, de 23 anos, que morreu após passar mal durante a apresentação da artista no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro, sofreu uma exaustão térmica causada pelo calor. De acordo com o G1, essa é a informação presente no laudo de necropsia divulgado nesta quarta-feira, 27.

Com um público de cerca de 60 mil pessoas, o primeiro show da turnê “The Eras Tour” no Brasil ficou marcado pela tragédia. No dia 17 de novembro, quando aconteceu a apresentação, o calor era extremo, com máxima registrada de 40ºC e sensação térmica de quase 60ºC.

- Continua após a publicidade -

A T4F, responsável pelo show no Brasil, foi alvo de críticas por problemas de organização e pela proibição de que os fãs levassem sua própria água ao estádio.

Segundo Estela Benevides, prima de Ana Clara, a jovem era natural de Sonora, em Mato Grosso do Sul, e saiu “para realizar um sonho da vida” no Rio. Estava muito “animada e feliz”. Era a primeira vez da estudante de Psicologia andando de avião. Segundo a prima, Ana foi socorrida ao desmaiar na grade em frente ao palco, dentro do Engenhão. Chegou a ser encaminhada ao hospital, mas não resistiu.

Anteriormente, um laudo preliminar feito com base em exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML) indicou que a jovem teve hemorragia pulmonar. Novos exames foram solicitados, já que ainda não era possível concluir a causa da morte de Ana Clara.

Em nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro disse que, de acordo com a 24ª DP (Piedade), após análise do laudo do Instituto Médico Legal (IML), que apontou as causas da morte, os representantes da empresa organizadora do evento serão chamados para prestar esclarecimentos. A investigação está em andamento.

Procurada, a T4F ainda não se manifestou sobre a divulgação do laudo. O espaço permanece aberto para posicionamento.

Após a morte de Ana Clara, autoridades anunciaram novas medidas para shows e espetáculos no País. O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), editou uma nova regra, que permite a entrada de garrafas de água para uso pessoal em shows. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA