Inflação oficial está em 2,54%, diz IBGE

A inflação oficial de agosto foi divulgada nesta sexta-feira, dia 6 de setembro
(Foto - Shutterstock)

Queda foi puxada, principalmente, pelos alimentos

A inflação oficial ficou em 0,11% em agosto deste ano. A medição é feita pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em comparação com julho, a taxa é inferior ao 0,19% registrado, porém superior à deflação (queda de preços) de 0,09% de agosto do ano passado.

O IPCA acumula taxas de inflação de 2,54% no ano e de 3,43% em 12 meses segundo dados divulgados nesta sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A queda da taxa de julho para agosto foi puxada principalmente pela deflação nos grupos de despesa alimentação (-0,35%) e transportes (-0,39%). Entre os alimentos, as principais quedas de preços foram observadas no tomate (-24,49%), batata-inglesa (-9,11%), hortaliças e verduras (-6,53%) e carnes (-0,75%).

Já nos transportes, houve quedas de preços nos itens passagens aéreas (-15,66%), gasolina (-0,45%) e óleo diesel (-0,76%).

Outro grupo que registrou deflação foi saúde e cuidados pessoas (-0,03%). Por outro lado, as principais altas de preços foram registradas nos grupos habitação (1,19%), artigos de residência (0,56%) e despesas pessoais (0,31%).

Expectativa

No início da semana, o boletim Focus – produzido pelo Banco Central (BC) – também indicado queda da inflação também. A estimativa do mercado financeiro para inflção desceu de 3,71% para 3,65%, este ano. Já para 2020, a porcentagem foi de de 3,90% para 3,85%. Porém, não havia tido alteração nas estimativas para os anos seguintes: 3,75%, em 2021, e 3,50%, em 2022.

A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,5% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário