24.9 C
Vitória
terça-feira, 25 junho, 2024

Infantino condena beijo de Rubiales em Hermoso

Como disse Infantino, a Fifa abriu um processo disciplinar contra Rubiales, suspenso do cargo de presidente da RFEF por 90 dias

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, fez um publicação em seu Instagram nesta quinta-feira, para fazer uma observação pessoal sobre o caso do beijo dado por Luis Rubiales, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), na atacante Jenni Hermoso, durante a celebração do título da Copa do Mundo Feminina. No texto, lamentou o ocorrido e destacou o quanto a polêmica ofuscou a conquista histórica da seleção espanhola.

“Este é o último dia do mês em que a Espanha foi coroada campeã da Copa do Mundo Feminina da Fifa pela primeira vez. Infelizmente, a merecida celebração destas magníficas campeãs foi manchada pelo que aconteceu após o apito final. E o que continuou a acontecer nos dias que se seguiram”, disse. “Isso não deveria ter acontecido nunca, mas aconteceu, e os órgão disciplinares da Fifa assumiram imediatamente a responsabilidade e tomaram as medidas necessárias”, completou.

- Continua após a publicidade -

Como disse Infantino, a entidade máxima do futebol abriu um processo disciplinar contra Rubiales, suspenso do cargo de presidente da RFEF por 90 dias enquanto não há uma conclusão sobre o caso. O dirigente espanhol negou-se a renunciar e defendeu-se dizendo que o beijo foi consentido, versão contestada por Hermoso. A lado das companheiras de seleção, a atacante comunicou que não voltará a defender a Espanha enquanto “os atuais dirigentes continuarem no poder”.

Na publicação nas redes sociais, Infantino também afirmou que a Fifa “deve seguir concentrada em formas continuar apoiando as mulheres e o futebol feminino no futuro, dentro e fora do campo, defendendo os verdadeiros valores e respeitando as jogadoras enquanto indivíduos e os seus fantásticos desempenhos”.

Mais cedo nesta quinta, a meio-campista Aitana Bonmatí, do Barcelona e da seleção espanhola, condenou o beijo de Rubiales após o receber o prêmio de melhor jogadora da Europa, em cerimônia realizada pela Uefa, em Mônaco. “Como sociedade, não podemos permitir o abuso de poder no ambiente de trabalho. A todas as mulheres que estão sofrendo a mesma coisa que Jenni, estamos com vocês”, disse. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA