23.8 C
Vitória
quarta-feira, 22 maio, 2024

Herdeiros do Campo forma primeira turma no ES

O projeto piloto do programa, que era inédito no ES, estimula a continuidade dos herdeiros na empresa rural

Redação

O programa “Herdeiros do Campo”, realizado pela primeira vez no Espírito Santo, formou nove famílias no Estado no último mês. O objetivo é envolver as gerações familiares na continuidade da empresa rural.

- Continua após a publicidade -

O projeto piloto do programa foi realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar/ES) e a Federação de Agricultura e Pecuária do ES (FAES), em parceria com o Sindicato Rural de São Gabriel da Palha, a Cooperativa Agrária de Cafeicultores de São Gabriel (Cooabriel) e o Sistema da Organização das Cooperativas Brasileiras no Espírito Santo (OCB-ES).

Ele foi criado pela Federação da Agricultura e Pecuária do Paraná e o Senar da região e estimula a sucessão familiar na área. Luiz Antônio Tiradentes, instrutor do Herdeiros do Campo no Senar do Paraná, explica que participam do programa pelo menos duas gerações familiares.

“Eles conversam sobre as questões legais envolvidas na sucessão familiar e também sobre a própria gestão do negócio, porque o negócio precisa estar competitivo e saudável para que tenha sustentabilidade a longo prazo. E, junto a isso, são trabalhadas as questões comportamentais, mais especificamente a comunicação e a convivência entre os familiares, já que esse é o ponto que vai dar um suporte significativo para o processo de transição”, avalia.

O presidente da FAES, Júlio Rocha, afirma que essa parceria para trazer esse programa para o estado já está rendendo bons frutos. “Esse programa é de suma importância para o desenvolvimento e continuidade do setor do agronegócio capixaba. Nosso intuito é orientar os nossos jovens e diminuir essa evasão da zona rural. O saldo foi positivo e já temos demanda para mais cinco turmas, que pretendemos atender realizando treinamento dos nossos instrutores próprios. Estamos certos de que poderemos contribuir para tornar o processo sucessório mais transparente e consciente, integrando às famílias”, explicou.

herdeiros
Júlio Rocha, presidente da FAES, comenta sobre a evasão da zona rural. Foto: FAES

O presidente da Cooabriel, Luiz Carlos Bastianello, ressaltou que a sucessão familiar é um tema importante e sobre os quais ainda há tabus a serem superados. “Quando se fala em sucessão familiar, ainda há alguns paradigmas a serem rompidos, contudo essa preparação torna-se vital para as famílias rurais. Quando o processo sucessório é planejado e estruturado, os resultados tornam-se significativamente diferentes. Cabe ressaltar que o processo de sucessão se dá, em especial, através da troca de informações e da preparação intelectual do sucessor, para que assim seja possível dar plena continuidade às atividades dentro da propriedade e à manutenção do patrimônio construído”, afirmou.

“O Senar ainda não tem data fechada para a próxima turma do Programa, mas já conta com parceria com os Sindicatos Rurais, Sistema OCB e outros parceiros para disseminar o Herdeiros do Campo para outras cooperativas, associações e municípios do estado. É um projeto importante para abordar diversos aspectos relacionados à sucessão familiar, como direito hereditário, gestão estratégica do negócio, empreendedorismo e mediação de conflitos”, é o que conta a superintendente do Senar-AR/ES, Leticia Simões.

Sobre o Senar-ES

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) oferta ações de Formação Profissional Rural, Atividades de Promoção Social, Ensino Técnico de Nível Médio, presencial e a distância, e possui Assistência Técnica e Gerencial. Criado pela Lei nº 8.315, de 23/12/91, é uma entidade de direito privado, paraestatal, mantida pela classe patronal rural, vinculada à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e administrada por um Conselho Deliberativo tripartite, composto por representantes do governo federal e das classes trabalhadora e patronal rural.

No Espírito Santo, vincula-se à Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (FAES), sendo dirigido por um Conselho Administrativo composto por representações das Classes de Produtores e de Trabalhadores Rurais do Estado e um representante do Senar Central.

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA