21.8 C
Vitória
segunda-feira, 18 janeiro, 2021

Guedes: ‘modelo baseado em gastos públicos já nos levou 2 vezes à hiperinflação’

Ministrou voltou a dizer que vai “derrubar” a relação dívida/PIB em 2021 e lembrou que o país ficará um ano pagando os gastos

Por Lorenna Rodrigues (AE)

“O modelo baseado em gastos públicos já nos levou duas vezes à hiperinflação. Não podemos por covardia e politicagem continuar gastando além da nossa capacidade financeira”, disse ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira, 12. A declaração ocorre dois dias depois de o ministro falar que Brasil pode “ir para uma hiperinflação muito rápido” se não rolar a dívida satisfatoriamente.

Guedes voltou a pedir durante evento virtual organizado nesta quinta-feira pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras ) a aprovação do chamado pacto federativo, enviado há mais de um ano ao Congresso Nacional.

O ministro ressaltou que é preciso transformar a “onda de consumo” criada pelas medidas de estímulo para fazer frente à pandemia do coronavírus em investimento.

Ele voltou a dizer que vai “derrubar” a relação dívida/PIB em 2021 e lembrou que o país ficará um ano pagando os gastos trazidos pela pandemia do coronavírus.

Previdência

O ministro da Economia disse ainda que a economia com reforma da Previdência pode ser maior do que a inicialmente prevista e chegar a R$ 500 bilhões nos próximos anos.

No evento da Abras, Guedes defendeu a redução do tamanho do Estado e disse que, de cada 100 servidores aposentados, o governo está contratando apenas 26 novos funcionários públicos, o que foi ajudado com a digitalização de serviços.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

2ª onda não tem mesmas consequências econômicas da 1ª

Bruno Serra afirmou também que a instituição precisou adotar um grau de estímulo monetário "forte" no Brasil

Energia: em água, terra e ar

Pandemia acelera transição para alternativas mais limpas

Saída de dólar supera entrada em US$ 24,524 bi no ano, diz BC

Depois de encerrar novembro com entradas líquidas de US$ 438 milhões, o País registrou fluxo cambial negativo de US$ 4,955 bilhões em dezembro

Mercado Imobiliário sem crise

No “novo normal” imposto em 2020, consórcio de imóveis atrai ainda mais adeptos

Reinvenção durante a pandemia

O Governo do Estado está se mobilizando para minimizar os impactos gerados ao setor de comércio exterior

Setor já reage à crise, mas a passos curtos

Na contramão do impacto negativo, mercado de luxo multiplica vendas na quarentena

ES Brasil Digital

ESBrasil-184 - Retrospectiva
Continua após publicidade

Fique por dentro

Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões

as variáveis determinantes para os resultados estão relacionadas aos preços dos produtos no mercado interno

Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020

esses setores foram responsáveis por 80% das exportações do agronegócio em 2020, contra os 78,9% de participação registrados em 2019

Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos

A Conab ressalta que, neste quarto levantamento, houve uma revisão da periodicidade e metodologia do quadro de oferta e demanda de arroz

2ª onda não tem mesmas consequências econômicas da 1ª

Bruno Serra afirmou também que a instituição precisou adotar um grau de estímulo monetário "forte" no Brasil

Vida Capixaba

Festival verão sem aglomeração

O Festival de Verão sem Aglomeração acontece de 18 a 23 de janeiro

Vai um queijinho aí?

O município de Ibitirama ganhou sua primeira agroindústria, o negócio é uma queijaria e foi o primeiro estabelecimento de 2021

Aquaviário: Transporte parece mais perto!

Serão quatro estações em três cidades, duas em Vitória, uma em Vila Velha e outra em Cariacica

Edição Especial dos Cafés Campeões

Produtores foram homenageados pela Cooperativa Cooabriel
Continua após publicidade