24.9 C
Vitória
sábado, 15 junho, 2024

Grande Vitória tem a segunda maior variação de preços do país

Região Metropolitana capixaba só ficou atrás de Brasília no IPCA.

Por Gustavo Costa

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou a Grande Vitória com a segunda maior variação de preços entre as 16 cidades e regiões metropolitanas avaliadas.
Com um índice de 5,10% no acumulado do ano passado, a Grande Vitória ficou apenas atrás de Brasília, que fechou 2023 com IPCA de 5,50%.

- Continua após a publicidade -

Apenas em dezembro, as taxas de inflação registradas na Grande Vitória (RMGV) pelo IPCA e pelo INPC foram, respectivamente, de +0,58% e +0,40% na comparação com novembro. E +0,56% no IPCA, maior que a média nacional, e de +0,55 % no INPC, menor que a média nacional.

Foi a 17ª alta consecutiva no nível de preços. Em dezembro os maiores impactos na alta dos preços foram gerados nas categorias Alimentação e bebidas (+1,16%), Transportes (+0,59%) e Despesas pessoais (+0,92%). “Temos no grupo de Alimentação e bebidas fatores como comer fora de casa, que geralmente acaba puxando a inflação para cima. Por um lado as pessoas gastam mais e fazem a economia girar, por outro os restaurantes aumentam os valores das refeições. Já em transportes, é algo que fica sujeito a variação por exemplo de combustíveis, mas principalmente passagem aérea, que sempre foi um cara em relação ao salário da população”, explicou o economista Leonardo Ribeiro.

Entre os produtos e serviços que ficaram mais caros, em dezembro, estão a Batata-inglesa (+22,05%), Feijão-preto (+16,06%), Passagem aérea (+14,15%), Ar-condicionado (+13,76%), e Banana-prata (+13,31%). Em contrapartida, destacaram-se entre os bens que ficaram mais baratos: Limão (-22,14%), Inhame (-11,88%), Milho-verde em conserva (-5,17%), Sabão em barra (-3,81%), Plano de telefonia fixa (-3,78%).

O cálculo do IPCA é feito com base no consumo das famílias com rendimento entre 1 e 40 salários mínimos. São avaliados os preços médios de um conjunto de bens de consumo e serviços num país, comparando com períodos anteriores.

Além da Grande Vitória e Brasília, foram analisadas as regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, e ainda os municípios de Aracaju, Goiânia, Campo Grande, São Luís e Rio Branco.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA