23.6 C
Vitória
quinta-feira, 24 setembro, 2020

Gestão Humanizada – Um novo olhar no Gerir

Leia Também

TRF suspende liminar que impedia volta de peritos ao trabalho em agências do INSS

O secretário Bruno Bianco alertou publicamente que quem não voltasse teria o ponto cortado, com reflexos na remuneração no fim do mês

Reforma geral do Hospital da Polícia Militar

O investimento realizado será de R$ 1.557.998,14 e faz parte do plano de reestruturação da Segurança Pública, no escopo do programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Brasil é antepenúltimo em ranking sobre participação feminina na política da AL

"Temos barreiras gigantescas a serem ultrapassadas nos partidos políticos que são majoritariamente comandados por homens que estão lá já há muitas décadas", afirmou a deputada Tabata Amaral

Falar de Gestão atualmente podemos dizer que é relativamente simples e complexo. Isso porque estamos em plena transição corporativa, mercadológica e também social. E cada vez mais exige-se dos profissionais resultados e respectivos papéis sociais.

Com os avanços tecnológicos que surgiram na última década, teoricamente poderíamos dizer que gerir ficaria mais simples. Porém, quando se trata de “Ser Humano” isto nunca é um pensamento simples, por mais que a tecnologia nos dote de recursos, facilidades, agilidade de respostas e processamentos.

Fato é que não podemos desconsiderar toda a complexidade que é o Ser Humano. Basta lembrar que nenhuma tecnologia até hoje foi capaz de desvendar todas as interligações e formas de comportamentos. Também não se chegou a todas as respostas e pensamentos que um Ser Humano é capaz de emitir, seja ele qual for.

Adversidade

Não podemos também deixar de falar sobre as diversidades tão debatidas e contextualizadas em nosso dia-a-dia. Cada vez mais os diferentes devem ser incluídos e deixar de ser diferentes. Cada vez mais busca-se estruturar equipes multidisciplinares.

É como se falássemos à sociedade: “A partir de agora, vamos deixar de lado todos os preconceitos e diferenças culturais. Seremos um só”. Porém, mantenham suas diferenças do “conhecer”.

Sabemos também que toda esta confusão Organizada Social, o que me faz lembrar da teoria do Caos, não surgiu de uma hora para outra. Da mesma forma, este novo olhar de Gestão Humanizada não é consequência de nenhum rompante social ou mercadológico. Podemos dizer que este processo tem sido construído de várias formas, há três décadas, pelo menos de forma mais enfática.

Equilíbrio

Podemos dizer que a busca por este equilíbrio entre mundo corporativo e vida pessoal de todo e qualquer profissional vem sendo traçado desde a década de 1990. “Seus problemas devem ser deixados fora da empresa” deixou de ser uma das máximas de muitos gestores e organizações. Pois teve início um olhar muito tímido do profissional como Ser Humano.

E foi exatamente nesse período que houve o grande “Boom” dos programas de “Qualidade de Vida” dentro das organizações. E embora, em muitos casos, tenha começado como um movimento muito tímido, aos poucos foi tomando as devidas proporções, até chegarmos no momento atual.

Hoje já falamos não apenas de Gestão Humanizada, mas sim de Empresas ou Corporações Humanizadas, que é um olhar muito mais amplo do ser humano. Um olhar onde “como alcançar os resultados necessários” passou também a ser prioridade e não somente os resultados de forma isolada.

Gestão Humanizada

Passou-se a se preocupar com o trabalhador em sua tríade de papeis (social, pessoal e profissional) e as respectivas influências que esta é capaz de trazer para dentro das organizações, assim como potencializar e polarizar os resultados e criar, além disso, um legado.

Passou-se a se falar de felicidade no trabalho e os benefícios que isto traz para dentro das organizações em seu âmbito mais amplo. Passou-se a se falar de saúde do trabalhador e isto, em muitos casos, se tornou metas grandiosas dentro dos planejamentos estratégicos. Isso porque busca-se, não mais o cumprimento de processos, e sim a maximização do Ser Humano dentro de seu potencial máximo.

E, por meio de diversos estudos, já ficou comprovado que uma pessoa feliz é mais energética, é mais produtiva. E ainda passa pelas adversidades com muito mais rapidez e facilidade. Então, por que não expandir isto para dentro do ambiente organizacional?

Desta forma, diversas empresas buscam atualmente romper suas barreiras da tradicionalidade e do pensamento “trabalho é para se trabalhar”. Hoje já tentam oferecer, cada uma da sua forma, um ambiente mais leve. Um local de trabalho onde as pessoas possam ser mais “elas”, com mais liberdade no seu verdadeiro “eu”. Assim, melhoram e potencializam seus resultados.

Gestão

E então nos perguntamos: onde fica a gestão com tudo isto? Os gestores também buscam se reinventar. Afinal, apesar de toda a “liberdade” oferecida sob esse novo conceito do mundo do trabalho, eles continuam com o grande papel de Gestionar suas equipes. O desafio de potencializá-las e direcioná-las para o alcance dos resultados almejados pelas organizações. Isto não mudou. Porém, o como fazer isto passou a ser tão importante quanto os resultados alcançados.

Desta forma, também estamos falando de novos papéis de Gestores dentro de todas as teorias de Gestão já existentes. Nesse novo cenário, além de resultados, o gestor deve conhecer sua equipe para que possa potencializá-la. Precisa estar mais perto, identificar os algozes nos processos e, juntamente com a equipe, eliminá-los. Ele deve ser mais participativo, interativo, comunicativo, ser capaz de aceitar o erro e a se redirecionar.

A visão da Gestão Humanizada nos traz algo com maior amplitude do papel do trabalhador. Uma nova atuação no gerir e um novo olhar sobre o trabalho onde a Felicidade e o Ser Humano são os atores principais, Assim, devem fazer parte na contextualização dos resultados organizacionais.


Natache Barros é psicóloga, gestora e consultora de RH. 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Parlamentares pedem que ministro da Educação seja investigado por homofobia

"A função do MEC é coordenar esforços. A educação acontece no Estado e município, mas o ministério é o grande maestro", disse o deputado

Justiça do Trabalho revela economia R$ 136 milhões dos cofres públicos em 10 anos

As análises também indicaram a substituição de itens caros por itens mais econômicos ou pela reformulação de projetos que se mostraram inicialmente com excesso de áreas

Avaliação positiva de Bolsonaro sobe de 29% em dezembro para 40% em setembro

O Ibope também perguntou os entrevistados se aprovam ou desaprovam a maneira do presidente administrar o País

TRF suspende liminar que impedia volta de peritos ao trabalho em agências do INSS

O secretário Bruno Bianco alertou publicamente que quem não voltasse teria o ponto cortado, com reflexos na remuneração no fim do mês

Reforma geral do Hospital da Polícia Militar

O investimento realizado será de R$ 1.557.998,14 e faz parte do plano de reestruturação da Segurança Pública, no escopo do programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Brasil é antepenúltimo em ranking sobre participação feminina na política da AL

"Temos barreiras gigantescas a serem ultrapassadas nos partidos políticos que são majoritariamente comandados por homens que estão lá já há muitas décadas", afirmou a deputada Tabata Amaral

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Economia: pedidos de seguro-desemprego caem 11,6% na 1ª quinzena de setembro

O custo de cada parcela adicional é estimado em R$ 8,35 bilhões, segundo cálculos da equipe econômica obtidos pelo Broadcast

‘Vamos fazer programa de substituição tributária’, diz Guedes

Ricardo Barros (PP-PR), afirmou ainda que não haverá aumento de carga tributária na proposta de reforma que o governo construirá

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

O 3º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (22), em Brasília, pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), foi estimado em 61,6 milhões...

Valor Bruto da Produção Agropecuária deve ser recorde de R$ 823 bi, diz CNA

Outros fatores que podem influenciar o indicador do setor são o aumento de 4,3% na produção, a alta de 18,7% nos preços

Vida Capixaba

Farol Santa Luzia e Igreja do Rosário são reabertos com novas regras de visitação

A reabertura dos pontos turísticos capixabas acontece aos poucos e na última quarta feira (23) mais dois, localizados em Vila Velha, reabriram para visitação depois de ficarem fechados por meses, em consequência da pandemia do novo Coronavírus.

Difícil controlar o estresse na pandemia?

Na semana em que se comemora o dia Dia Mundial de Combate ao Estresse (23) resultados de estudos comprovam que nos últimos seis meses, devido à pandemia do COVID, a demanda por medicamentos para estresse, depressão e insônia, aumentou.

Terminam hoje inscrições para II Encontro Capixaba de Pesquisa em Educação Ambiental

Voltado para estudantes, pesquisadores, professores e demais educadores ambientais, o encontro será realizado de quarta-feira (23) a sexta-feira (25) de forma virtual devido às medidas de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19).

Conselho Tutelar: Vereador apresenta denúncia ao ministério público

A capital do Espírito Santo registrou em 2019 nada menos que 244 casos de abuso sexual infantil cometidos contra crianças e adolescentes de até 19 anos de idade. Um aumento de 32% em relação ao registrado no ano anterior pela Secretaria Municipal de Saúde (175 casos).
Continua após publicidade