18.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

ESX 2024 recebeu 20 mil visitantes

Evento de inovação teve mais de 200 startups expondo seus serviços e diversas palestras e painéis de informação

Por Redação

A edição 2024 do Espírito Santo Innovation Experience, o ESX, maior evento de inovação do Estado, contou com a visita de 20 mil pessoas durante os três. Realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/ES) e Mobilização Capixaba pela Inovação (MCI), na Enseada do Suá, em Vitória, o ESX teve mais de 200 startups expondo seus serviços e diversas palestras e painéis de informação.

- Continua após a publicidade -

“Chegamos ao final do ESX 2024 e a palavra que temos é obrigado! Milhares de pessoas pela nossa Cidade da Inovação nos três dias do evento, houve muitas conexões, contatos e a realização de negócios. Nós do Sebrae, MCI e todos os patrocinadores só temos a agradecer a quem passou por aqui, e àqueles que não puderam, espero vocês no ESX 2025”, agradeceu Eurípedes Pedrinha, diretor técnico do Sebrae/ES.

O superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo, acrescentou que a edição deste ano foi marcada por novidades. “Tivemos rodadas de negócios e rodadas tecnológicas dando oportunidades de parcerias para as startups e espaços especiais tratando de inclusão e sustentabilidade. Reunimos em uma praça pública, por meio de um evento gratuito, grandes empresas, startups, pessoas que estão começando a empreender e aqueles que têm interesse em inovação, mostrando que esse assunto é para todos.”, completou o superintendente.

Empreendedorismo social, diversidade e inclusão

No último dia de evento, uma das principais pautas foi o empreendedorismo social com olhar para a diversidade. O fundador da Central Única de Favelas (Cufa) e CEO do Favela Holding, Celso Athayde, falou sobre “Empreendedorismo Social: Como promover inovação com impacto social e econômico” na Arena do Conhecimento. Em sua fala, ele esclareceu que inovação não é apenas sobre tecnologia, mas sobre encontrar soluções para dores de uma comunidade.

“Inovação é a forma com que eu crio uma narrativa na favela para as pessoas deixarem de ser figurantes, serem protagonistas. Aos poucos, passamos a ser vistos também como potência, como consumidores dos serviços. Mas a favela ainda não sabe seu próprio valor como movimentadora de dinheiro. O grande desafio é fazer gestão do que estamos consumindo e, por isso, estamos desenvolvendo negócios criados pela favela para o povo da favela”, ressaltou.

Esses negócios inovadores fazem parte do Favela Holding, com iniciativas como um banco digital voltado a essas comunidades e um centro de estatísticas para registrar a presença daquela população e colocá-la no mapa.

A palestra de Celso teve convidados especiais nas primeiras fileiras: membros de comunidades no Espírito Santo e beneficiários do projeto Empreender para Transformar do Sebrae/ES, que fortalece negócios já em atividade em morros e comunidades.

“Somos do Instituto Mão na Massa, também trabalhamos com banco comunitário e turismo de base comunitária, e é uma satisfação imensa assistir ao Celso falando para o nosso público, incluindo a nossa comunidade. Temos o desejo de aprender com a Cufa para replicar esse trabalho e esses empreendimentos aqui no Espírito Santo”, disse Fernanda Pereira, presidente do Instituto que fica no bairro Jesus de Nazareth, em Vitória.

Liderança de base da Cufa no Espírito Santo, Rosana Lima considerou o momento inspirador para a organização comunitária no estado. “Na favela a gente tem grandes equipes. O que está faltando é a gente se organizar. Celso é uma grande inspiração nesse sentido, para entender que é possível e que somos capazes. Hoje, a grande maioria dos jovens de favela está nessa situação de violência, terminam se perdendo, e precisamos levar boas iniciativas para essas comunidades”, comentou.

No Palco Rocket, o Senac apresentou o case “Inovação Social: Transformando Vidas com o Ser Senac”, com a educação profissional para pessoas em situação de vulnerabilidade. Participaram o diretor regional do Senac/ES, Richardson Schmittel, o gestor do Desenvolvimento Educacional e Social do Senac/ES, Rômulo Gomes, a Promotora de Justiça no Estado do ES e Coordenadora do GAESFO, Graziela Argenta e o secretário estadual de Justiça, Rafael Salaroli.

Acessibilidade

O espaço do evento teve acessibilidade para pessoas com deficiência motora, sem degraus e com espaço para a locomoção de cadeiras de rodas e tradutores de Língua Brasileira dos Sinais (Libras) em todos os painéis. Além disso, o espaço Multissensorial representou um ambiente de descompressão para pessoas no espectro autista, com silêncio, luzes baixas e oportunidade de descanso. E grande parte dos palestrantes e painelistas aderiu à autodescrição, descrevendo suas características físicas e como estão vestidos para as pessoas com deficiência visual.

Chat ESX é criado com exclusividade para o evento

Com uma programação robusta e inúmeras opções de conteúdo, o Sebrae/ES preparou uma ferramenta inédita para manter os participantes atualizados: o Chat ESX. O chat pode ser acessado aqui: cliente.sebraees.com.br/chatesx

O Chat ESX reúne tudo o que aconteceu, com informações sobre todos os espaços, expositores, palestrantes e startups.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA