22.9 C
Vitória
sexta-feira, 21 junho, 2024

Estado destaca potencial eólico para atrair novos investimentos

A revisão do Atlas Eólico traz novas informações, entre elas, detalhes do potencial de geração de energia no mar e na terra

Por Amanda Amaral 

O Governo do Estado quer potencializar investimentos na produção de energia eólica. Para isso, lançou o novo Atlas Eólico Onshore (em terra) e Offshore (no mar) do Espírito Santo, que servirá como fonte de informações técnicas e estratégicas para a tomada de decisão de novos negócios.

- Continua após a publicidade -

O lançamento da atualização do documento aconteceu na manhã desta sexta-feira (26), na Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), e contou a participação de representantes da Câmara de Comércio Brasil-Alemanha e Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

Empreendimentos em licenciamento

Por meio do Atlas Eólico, é possível mensurar e mapear o potencial capixaba de produção e possibilitar a construção de um panorama futuro, apontando um cenário econômico com toda uma cadeia de negócios associada à sustentabilidade, segundo o Governo do Estado.

Conforme divulgado no novo documento, atualmente existem no litoral do Espírito Santo quatro processos com solicitação de licença ambiental junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). São eles: Votu Winds, Vitória Offshore, Quesnelia e Projeto Ubu.

Potencial e geração de empregos

O estudo indicou também que o potencial estimado de geração eólica do Estado é de 142.080GW (offshore) e 18.307GW (onshore), para área com vento igual ou superior a 6,5m/s na altura de torres (pás eólicas) de 100m.

A ABEEólica estima que para cada megawatt de energia eólica instalado, 15 empregos diretos e indiretos são criados.

Atualização do Atlas

A atualização do Atlas Eólico trouxe um novo conjunto de dados mais robusto e com alcances superiores ao demonstrado no primeiro Atlas Eólico de 2009.

Além disso, o novo documento está disponível on-line para consulta da população. Na plataforma é possível visualizar, consultar e baixar diferentes tipos de mapas e dados geográficos, estatísticas, ferramentas de medição, além de filtrar a busca por localidade, por exemplo.

Embaixada alemã

Estado destaca potencial eólico para atrair novos investimentos
O lançamento do novo Atlas Eólico aconteceu na sede da Findes, Vitória. Foto: Jhonatan Lenon

O estudo foi realizado a partir de um Acordo de Cooperação Técnica assinado pelo Governo do Estado com a Embaixada da Alemanha, representado pela Agência Deutsche Gesellschaft Für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), que contemplou além da atualização do atlas, a implementação de ações e de projetos do Programa de Geração de Energias Renováveis (Gerar).

Metodologia

A metodologia e a elaboração do documento ficaram sob responsabilidade do Instituto Senai de Inovação e Energias Renováveis (ISI-ER) do Rio Grande do Norte.

No Governo do Estado, integram o projeto a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapes), o Geobases, o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e o Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest).

Com informações da Sectides, Findes e do Atlas Eólico. 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA