20.9 C
Vitória
sexta-feira, 14 junho, 2024

Encontro vai propiciar negócios entre capixabas e alemães

O evento é uma oportunidade para debater investimentos e expandir negócios entre capixabas e alemães 

Por Amanda Amaral

Empresários do Espírito Santo terão uma chance de estreitar relações com a Alemanha, quarto principal parceiro comercial do Brasil, que é o principal parceiro alemão na América do Sul. Serão realizados encontros de negócios e visitas técnicas para apresentar a potencialidade capixabas e nacionais para representantes alemães.

- Continua após a publicidade -

A 39ª edição Encontro Econômico Brasil–Alemanha acontece entre os dias 13 e 14 de março, em Belo Horizonte, Minas Gerais. A iniciativa é da que vai ser promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os interessados devem se inscrever até o dia 28 de fevereiro no site da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

O objetivo é debater investimentos e oportunidades, além de aprofundar estratégias bilaterais entre os países. O evento é gratuito e o tema será “Novas abordagens sobre energia, clima e digitalização”, com discussões acerca de cadeias de valores, sustentabilidade, saúde e economia circular.

É esperada a participação de empresários brasileiros e alemães, associações setoriais, investidores, autoridades e gestores governamentais interessados em fortalecer as relações comerciais bilaterais.

Negócios no exterior

O coordenador da área de Desenvolvimento e Competitividade Industrial da Findes, Gustavo Nunes, que cuida das pautas voltadas a internacionalização entre as indústrias na Federação, vai participar do evento. Segundo ele, se o empresariado capixaba pretende expandir negócios no exterior, essa é uma excelente oportunidade.

“A Findes, por meio do Centro Internacional de Negócios, está colaborando na ação de internacionalização do Encontro Econômico em Minas Gerais. Vamos apoiar o relacionamento comercial entre as empresas e tirar dúvidas de empresários do ES que precisarem de algo durante e após o evento”, disse.

União Europeia e Mercosul

Brasil e Alemanha possuem uma relação comercial de longa data e a indústria é uma das maiores responsáveis por moldar estratégias para essa ligação, segundo a CNI. Ambos os países são as maiores economias de seus continentes.

Não por acaso, os países enfrentam desafios comuns que impedem uma relação comercial mais sólida, de acordo com a divulgação da CNI, que complementa que o aumento do custo de vida e as tensões geopolíticas pedem por mudanças bilaterais.

A CNI, a Federação das Indústrias Alemãs e a Comissão de Negócios Alemães da América Latina assinaram e entregaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao primeiro ministro alemão Olaf Scholz, uma declaração conjunta com ações prioritárias para fortalecer os laços comerciais e políticos entre as economias.

O acordo entre a União Europeia e o Mercosul é uma das peças-chave para aumentar essas trocas, incluindo bens, serviços e investimentos. Cada fator desse, segundo a CNI, pode ajudar a fortalecer a parceria entre Brasil e Alemanha, incluindo áreas estratégicas como a descarbonização e a implementação da Indústria 4.0.

Espírito Santo e Alemanha

Vale destacar que a conexão com o mercado alemão teve início no Espírito Santo com a primeira chamada de internacionalização de startups Brazilian Indtechs in Germany, BiG 2023.

A iniciativa é da Embaixada do Brasil em Berlim com coorganização do Findeslab. Ao todo, dez startups industriais brasileiras vão ser selecionadas para participarem de uma imersão total no mercado industrial alemão.

Inovação aberta

capixabas e alemães
 A conexão com o mercado alemão teve início no Espírito Santo por meio do Findslab. Foto: Jhonatan Blendon

A analista de Projetos de Inovação do Findeslab, Ana Amaro, vai aproveitar o Encontro Econômico Brasil-Alemanha para divulgar as Indtechs brasileiras participantes da iniciativa de inovação aberta organizada pelo hub.

“A chamada de inovação aberta contribui para o ecossistema de inovação tanto nacional quanto capixaba, tendo o Findeslab como o principal elo brasileiro entre as Indtechs e o ambiente inovador alemão. Participar do Encontro da CNI será um momento propício para mostrar as potencialidades de nossas startups e divulgar o programa para empresários alemães, órgãos do governo e outros que possuem interesse em fortalecer as iniciativas de inovação com o Brasil”, destacou.

O Encontro Econômico Brasil-Alemanha também é realizado pela Federação das Indústrias Alemãs (BDI) e pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), com apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae) e da Findes.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA