22.9 C
Vitória
segunda-feira, 16 maio, 2022

Cruzeiro leva 3 do Remo em casa e segue na parte inferior da tabela da Série B

Cruzeiro
Foto: Divulgação -

Definitivamente, a briga do Cruzeiro é com rivais da parte inferior da tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Na noite dessa quinta-feira (28), o time mineiro perdeu para o Remo, por 3 a 1, no Independência, em Belo Horizonte (MG), pela 32.ª rodada.

Com a derrota, nem o torcedor mais otimista vê o Cruzeiro com forças para brigar pelo acesso à Série A. O time comandado por Luxemburgo é apenas o 13.º colocado, com 39 pontos. Está a sete pontos do Londrina (17.º), primeiro time dentro da zona de rebaixamento. E aparece 14 pontos atrás do Goiás, que abre a zona de acesso.

Já o Remo encerrou uma sequência de seis jogos sem vitória e respirou um pouco mais na luta contra o perigo do descenso. Os paraenses pularam para o 11.º lugar, com 41 pontos.

A partida também marcou o reencontro do técnico Felipe Conceição com o Cruzeiro. Ele dirigiu o time de fevereiro a junho deste ano, sendo demitido durante a Série B. Recentemente, ingressou com ação na Justiça do Trabalho pleiteando pouco mais de R$ 1,3 milhão junto ao clube mineiro.

Em campo, o Cruzeiro dominou as ações no início do primeiro tempo e criou as principais oportunidades de gol. Logo aos três, a defesa do Remo afastou mal e o atacante Vitor Leque finalizou forte de fora da área, obrigando o goleiro Thiago Coelho se esticar todo e mandar para escanteio.

Os mineiros tiveram o controle do jogo e só vieram os visitantes chegarem pela primeira vez no ataque aos 18, quando Matheus Oliveira chutou nas mãos do goleiro Fábio.

Mesmo cauteloso e sem muitas chances no setor ofensivo, o Remo achou seu gol no Independência aos 39 minutos, quando Anderson Uchoa aproveitou sobra em cobrança de escanteio e acertou chute de rara felicidade, no canto esquerdo de Fábio, que chegou atrasado na bola.

Mas a alegria do Remo durou apenas seis minutos, pois, aos 45, o Cruzeiro deixou tudo igual após assistência de Vitor Leque e chute do zagueiro Eduardo Brock. O jogo ficou paralisado por quatro minutos para checagem e validação do gol pelo VAR.

Após o intervalo, mas antes de a bola rolar para o segundo tempo, o técnico do Remo, Felipe Conceição, foi expulso por ter xingado membros da arbitragem após o final do primeiro tempo. Ele deixou o gramado com vaias e xingamentos do torcedor cruzeirense.

Com a bola rolando, Cruzeiro e Remo fizeram o segundo tempo mais leve e com chances dos dois lados. Os visitantes assustaram com Thiago Ennes aos 12, em cruzamento que foi na direção do gol. Enquanto os mineiros responderam aos 19 com gol de Wellington Nem, anulado por posição irregular do atacante.

O equilíbrio ditou o ritmo da partida, mas na reta final o Cruzeiro acabou sofrendo dois gols. Aos 42, Jefferson recebeu na ponta esquerda, arriscou um chute diagonal de fora da área e acertou o canto de Fábio. Depois, aos 47, foi a vez de Ronald acertar belo chute e dar números finais ao confronto.

O Cruzeiro volta a campo na próxima segunda-feira para enfrentar o Vila Nova, às 19 horas, novamente no Independência, em Belo Horizonte (MG). Já o Remo receberá o Londrina na terça-feira, às 19 horas, no Baenão, em Belém (PA).

*Com informações da Agência Brasil

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade