24.9 C
Vitória
terça-feira, 25 junho, 2024

Corinthians goleia São Bernardo e avança na Copa do Brasil

Apesar da atuação insípida, o Corinthians pode levar como ponto positivo uma readequação defensiva

Quem esperava um jogo complicado para o Corinthians se enganou. O São Bernardo, dono de uma das melhores campanhas do Paulistão – apesar de eliminado no Estadual -, esteve irreconhecível em campo. O time alvinegro se aproveitou da fragilidade do adversário, decidiu ainda no primeiro tempo e se classificou, nesta quinta-feira, para a terceira fase da Copa do Brasil com uma tranquila vitória por 2 a 0.

O jogo no Estádio Primeiro de Maio é um daqueles que facilmente se perderá na memória do torcedor. Nem mesmo os poucos minutos em que esteve em desvantagem numérica foram capazes de abalar o jogo conciso do Corinthians. A dupla formada por Yuri Alberto e Pedro Raul deu resultado e foi sinônimo de efetividade. Os dois gols saíram dos pés dos atacantes. O grande ponto negativo foi pela arbitragem, que sem o VAR, tomou uma série de decisões equivocadas, prejudicou as duas equipes e o confronto.

- Continua após a publicidade -

Apesar da atuação insípida, o Corinthians pode levar como ponto positivo uma readequação defensiva. O time não apresentou falhas na retaguarda e soube se aproveitar no momento certo para guardar duas bolas na rede e confirmar a classificação. Agora, os comandados de António Oliveira aguardam definição por sorteio de quem será o adversário da terceira fase, que passa a contar com os times da Libertadores.

O jogo mal começou, e o placar já foi inaugurado. Raniele teve o pé chutado por Arthur Henrique, e a arbitragem não pestanejou para assinalar a penalidade máxima. Nesta fase da Copa do Brasil, não há auxílio do VAR. Yuri Alberto cobrou e colocou o Corinthians em vantagem aos 6 minutos.

Apesar de o jogo ter caído de ritmo, o Corinthians permaneceu no controle. O São Bernardo não ofendeu a meta defendida por Cássio Nem de perto, o time do ABC lembrou o que até o último fim de semana disputava vaga na segunda fase do Paulistão. Em mais uma amostra dessa percepção, a zaga colaborou, não cortou um cruzamento lento aproveitado por Pedro Raul, que desviou e fez mais um para o conjunto alvinegro, aos 26.

O complicador para a equipe corintiana foi uma decisão controversa da arbitragem. Antes de cobrança de escanteio na área alvinegro, Hélder empurrou Garro, e Bráulio aplicou amarelo aos dois atletas. Como o argentino já estava amarelado, foi expulso de campo, aos 45.

O São Bernardo adotou uma postura afável com o Corinthians. O time alvinegro pouco precisou fazer. Bastou a efetividade para se colocar com boa vantagem no marcador. Os comandados de António Oliveira concluíram a etapa inaugural com um jogador a menos em campo e com um desafio para a parte final do duelo. Durante o intervalo, o lateral Arthur Henrique, do São Bernardo, foi levado de ambulância para o hospital após sofrer um trauma na cervical em um choque com o corintiano Yuri Alberto.

O segundo tempo começou com Cássio operando um milagre. No lance seguinte, novo alívio para o Corinthians. Hélder interrompeu uma jogada de ataque, levou amarelo e foi expulso, deixando as equipes em igualdade numérica. Mas o time do ABC teve também motivos para reclamar. Fagner acertou uma cotovelada na garganta do adversário e só ganhou amarelo.

O jogo, então, retornou à sua característica da primeira etapa. O Corinthians postado à espera do São Bernardo, que, sem criatividade, não conseguia criar chances de gol. Reclamações contra a arbitragem se tornaram tônica do jogo pelo lado da equipe do ABC. No fim da partida, torcedores alvinegros acenderam sinalizadores e atiraram alguns no gramado, causando a paralização do jogo por alguns minutos. A partida se arrastou para o fim, sem mudanças de perspectiva e placar. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA