24.4 C
Vitória
domingo, 19 maio, 2024

Copa Davis divulga calendário e Brasil estreia contra Itália

Considerada a Copa do Mundo de tênis, a Copa Davis, será disputada por 16 seleções divididas em quatro grupos

A Federação Internacional de Tênis (ITF) divulgou nesta quinta-feira o calendário oficial da primeira fase da disputa de grupos da Copa Davis. O Brasil estreará diante da atual campeã, a Itália, no dia 11 de setembro (quarta-feira), às 10h (horário de Brasília), em Bolonha, capital da região de Emília-Romanha.

Após enfrentar a Itália, o Brasil terá pela frente a Holanda, no dia 12 de setembro, e finaliza sua participação na fase de grupos no dia 14, contra a Bélgica.

- Continua após a publicidade -

A Copa Davis, considerada a Copa do Mundo de tênis, será disputada por 16 seleções divididas em quatro grupos. Os vencedores e vice-campeões de cada grupo avançarão para a fase final, em Málaga, na Espanha, que acontecerá entre os dias 19 e 24 de novembro.

Os duelos serão realizados em melhor de três partidas, duas de simples e uma de duplas. Esta é a primeira vez que o Brasil chega nesta etapa do torneio. A equipe brasileira jamais venceu a Bélgica na Copa Davis e nunca enfrentou a Holanda. Contra Itália, tem duas vitórias e duas derrotas.

Além de Brasil, Itália, Holanda e Bélgica, ainda estão na disputa: os representantes do Grupo B (Austrália, França, República Checa e Espanha), os do Grupo C (Alemanha, Sérvia, Chile e Estados Unidos), e os do Grupo D (Canadá, Argentina, Grã-Bretanha e Finlândia).

Os Estados Unidos são os maiores vencedores do torneio, com 32 títulos. A Austrália vem logo atrás, com 28, seguida pela Grã-Bretanha, com 10. Do grupo do Brasil, apenas a Itália ganhou o torneio, duas vezes (1976 e 2023). Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA