21 C
Vitória
sexta-feira, 19 abril, 2024

Copa 2026: Fifa transfere departamento jurídico para Miami

Além do departamento jurídico, a Fifa transferirá também parte da sua equipe de auditoria, compliance e gestão de risco

Em uma decisão surpreendente, a Fifa vai transferir seu departamento jurídico inteiro para Miami. Na prática, mais de 100 vagas de trabalho vão migrar da Suíça para os Estados Unidos, país que será sede dos principais torneios internacionais dos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2026, em parceria com Canadá e México, e o Mundial de Clubes, em 2025

Além do departamento jurídico, a Fifa transferirá também parte da sua equipe de auditoria, compliance e gestão de risco. Os profissionais desta área deixarão Zurique para a cidade de Coral Gables, nos arredores de Miami. O local vem se tornando um dos principais para o futebol da América do Norte nos últimos anos, principalmente após a ida de Lionel Messi para o Inter Miami.

- Continua após a publicidade -

“A mudança está planejada para se tornar totalmente operacional em agosto de 2024”, disse a Fifa aos seus funcionários em um e-mail ao qual teve acesso a agência de notícias The Associated Press. “O escritório da Fifa (nos EUA) será permanente e dividirá espaço inicialmente com o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2026, nas instalações de Coral Gables, na Flórida.”

O e-mail é assinado pela secretária-geral da entidade, Fatma Samoura, que está deixando a Fifa, no final do ano. Ela não indicou se todos os funcionários destas áreas serão transferidos automaticamente para Miami. Ou se serão demitidos.

A Fifa já vinha necessitando de mais funcionários atuando diretamente nos Estados Unidos depois da escolha do país para ser a sede principal da Copa de 2026. A entidade vinha dependendo de funcionários contratados pelo Comitê Organizador local para suas tarefas de rotina. “Isto (a transferência) está de acordo com a visão global de uma organização que tem 211 federações-membro”, afirmou a Fifa, no mesmo e-mail. A entidade reforçou que sua sede continua sendo a cidade suíça de Zurique.

No ano passado, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, já havia indicado que pretendia passar mais tempo nos EUA, em razão da preparação para a futura Copa. O Mundial será o grande desafio da Fifa nos últimos anos por ser uma versão ampliada. A partir da Copa de 2026, os torneios vão passar de 32 para 48 seleções, exigindo um maior planejamento e esforço de logística.

Os EUA também vão sediar a versão ampliada do Mundial de Clubes, que passará a contar com 32 clubes em 2025. Assim, também terá maiores nomes de peso em campo, como Real Madrid, Manchester City, Chelsea, além dos brasileiros Palmeiras e Flamengo.

A decisão da Fifa de transferir o seu departamento jurídico surpreende porque a Suíça é considerado o grande centro para o direito desportivo mundial, principalmente por envolver centenas de casos da própria entidade, incluindo disputas contratuais, além de alguns casos disciplinares e éticos.

Em resposta, a Fifa acrescentou que “continuamos com a nossa visão de ‘tornar o futebol verdadeiramente global’ e de nos aproximar das nossas federações-membro”. Antes, a entidade já havia aberto um escritório em Paris, em 2021, para facilitar a ligação com as federações da Europa e da África, e um escritório regional está para ser lançado em Cingapura. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA