Contas públicas registram melhor superávit para abril em três anos

No mês, economia do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central para pagar os juros da dívida pública foi de R$ 12,570 bilhões

De acordo com o Portal Brasil, como resultado das medidas de reequilíbrio fiscal postas em prática, o governo central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – registrou um superávit primário de R$ 12,570 bilhões em abril. De acordo com o Tesouro Nacional, que divulgou os dados nesta quinta-feira (25), este foi o melhor resultado para o mês desde 2014.

No acumulado de janeiro a abril, o governo registrou um déficit de R$ 5,644 bilhões. No mesmo período do ano passado, o valor negativo chegou a R$ 8,238 bilhões – redução, em termos reais, de 34,6% em comparação ao rombo de  observado no mesmo período do ano passado.

Nesse contexto, o governo federal registrou uma diminuição real (descontada a inflação) de 4,3% em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado. No entanto, com o crescimento das despesas previdenciárias, ficou mais difícil obter um resultado melhor nas contas públicas.

Previdência

No acumulado do ano, o déficit nas contas da Previdência Social, no regime geral, já soma R$ 52 bilhões. Esse número, no ano passado, foi de R$ 37,493 bilhões. Ou seja, houve um acréscimo real de 38,7% nas despesas previdenciárias nesse período.

Para conter esse crescimento exponencial, o governo federal propôs a reforma da Previdência Social,  que busca interromper o crescimento das despesas previdenciárias para evitar que as contas públicas entrem em colapso no futuro. De acordo com o Tesouro Nacional, o rombo da Previdência pode chegar a R$ 185 bilhões neste ano.

Atualmente, a reforma da Previdência aguarda para ser analisada pelo plenário da Câmara dos Deputados.

 

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome