24.9 C
Vitória
sexta-feira, 24 maio, 2024

COI exclui Rússia e Belarus de lista de convites formais

Tradição histórica do Comitê Olímpico, o envio dos convites ocorrerá no dia 26 de julho e desta vez contará com 203 confederações

O Comitê Olímpico Internacional (COI) não esconde que é totalmente contra a guerra entre Rússia, apoiada pela Belarus, contra a Ucrânia. Nesta quinta-feira, a entidade informou que não enviará o convite formal para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 às confederações russa e belarussa, apesar de permitir a presença de atletas dos países na competição, mas sem representarem suas bandeiras. As seleções continuam banidas.

Tradição histórica do Comitê Olímpico, o envio dos convites ocorrerá no dia 26 de julho e desta vez contará com 203 confederações. “Pelas razões apresentadas, isso excluirá os NOCs (Comitês Olímpicos) da Rússia e de Belarus, além do NOC da Guatemala, que está atualmente suspenso”, informou o órgão olímpico em comunicado oficial.

- Continua após a publicidade -

O COI enfatiza que todos os Comitês Nacionais convidados têm a obrigação de participar dos Jogos Olímpicos de Paris, caso contrário serão submetidos a sanções, como aconteceu com a Coreia do Norte por não comparecer aos Jogos de Tóquio 2020.

Desde a invasão russa, em 2022, o COI suspendeu as seleções russas e belarussas de participarem de seus eventos mundiais enquanto a guerra não chegasse ao fim. Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, a entidade amenizou as punições ao liberar apenas atletas desses países a competirem, mas com bandeira neutra.

“As recomendações atuais do COI para as confederações internacionais e organizadores de competições esportivas sobre a participação de atletas com passaporte russo ou belarusso continuam as mesmas para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 e também os Jogos de Inverno de 2026”, disse a entidade, confirmando a punição às seleções. “O COI tomará essa decisão (liberação) no momento apropriado, a seu exclusivo critério, e sem estar vinculado aos resultados das competições anteriores de qualificação olímpica.”

Em várias modalidades, atletas russos e belarussos já somam pontos em rankings olímpicos nas diferentes competições classificatórias. “O COI está aqui para apoiar os atletas de todo o mundo a realizar seu sonho olímpico e continua promovendo a participação de todo atleta que aceita as regras, respeita a Carta Olímpica e se classificou no campo de jogo”, afirmou o Comitê Olímpico.

“No entanto, apesar de oferecer um caminho viável com as recomendações baseadas em valores do COI, ainda somos confrontados com duas posições irreconciliáveis. O lado russo quer que o COI ignore a guerra. O lado ucraniano quer que o COI isole totalmente qualquer pessoa com passaporte russo e belorusso. Ambas as posições são diametralmente opostas à missão do COI e à Carta Olímpica.” Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA