22.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Blacksete celebra 25 anos e anuncia novo single autoral

Romero Figueiredo, empresário e fundador da banda em 1997, conversou com ES Brasil sobre trajetória e próximos passos da Blacksete

Por Mariah Friedrich

“Blacksete é sinônimo de dançar, os pés desobedecem e é difícil ficar parado. O balanço é inevitável”, descreve o músico, compositor, arranjador e empresário Romero Figueiredo sobre o grupo musical fundado há 25 anos por ele e outros seis moradores dos bairros de Chácara Parreiral e Laranjeiras, na Serra. Em entrevista ao ES Brasil, ele compartilhou detalhes sobre a história da banda e momentos significativos da carreira.

- Continua após a publicidade -

A Blacksete iniciou sua jornada com a proposta de ser uma banda de baile, inspirada por grandes nomes da Black Music como Tim Maia e Edson Cordeiro. O grupo logo conquistou o público capixaba com performances vibrantes e se estabeleceu como atração fixa no clube Bordel, onde permaneceu por três anos, antes de se apresentar por onze anos no Barracústico, na icônica Sexta Disco.

“Estreamos no clube Bordel e fizemos sucesso. Ficamos três anos como atração fixa e de lá fomos nos apresentar no Barracústico, onde estivemos em cartaz durante onze anos em uma sexta-feira, chamada Sexta Disco”, relata o empresário e artista.

Após uma década animando o Barracústico, a banda iniciou um projeto autoral, porém, divergências impediram a conclusão das gravações. A Blacksete percebeu que sua verdadeira vocação era brilhar nos palcos dos clubes, onde criaram uma identidade única, influenciando até mesmo o mundo da moda com seus figurinos criativos.

“Não somos só uma banda, somos uma vitrine da cultura disco e lançamos tendências”, afirma o produtor e fundador da Blacksete, Romero Figueiredo. 

Confira a seguir a performance do Blacksete na Festa do Cafona de Colatina, apresentando a canção Dancing Queen, do grupo Abba:

A banda já se apresentou em diversas cidades, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador, compartilhando o palco com grandes nomes da música, como O Rappa, Guilherme Arantes, Edson Cordeiro e Vanessa da Mata.

Durante a pandemia de COVID-19 em 2020, a Blacksete lançou o single “Dias Claros”, uma composição otimista de Romero Figueiredo sobre superar momentos sombrios.

Atualmente, o grupo é formado por Peujor, Ana Porfiri, Angelo Jantorno e Rovena Maria nos vocais, Moises Magdalon (guitarra), Kako Tovar (teclado), Juninho Groove (baixo) e Buru Tovar (bateria). 

O próximo lançamento autoral, intitulado “Multicolors”, está previsto para a primavera de 2024.

“É uma música eletrônica com quatro vocais, alegre, com cara de praia. Concluímos a gravação e a faixa e vai para as plataformas na primavera. A inspiração foi esse mundo colorido, por isso o nome multicolor, que parece O arco-íris LGBT, a letra fala de um amor total flex, sem moldes e rótulos. Tem uma pegadinha anos 1970 e ao mesmo tempo é atual”, comentou Romero.

Com 25 anos de música e movimento, a Blacksete continua a conquistar corações e a animar o cenário musical capixaba. O grupo se apresenta em Marataízes no dia 8 de fevereiro, em local público ainda a ser confirmado.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

FIQUE POR DENTRO

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -