19.4 C
Vitória
sexta-feira, 29 maio, 2020

Empoderar para transformar

Leia Também

Como montar um cantinho lúdico e organizado para as crianças

Com as crianças em casa em tempo integral, as famílias se deparam com o desafio de manter a rotina de atividades escolares e brincadeiras.

Governo e instituições firmam parceria e restauram 20 respiradores

Os respiradores consertados serão levados às unidades hospitalares de referência no tratamento da Covid-19. Segundo o governo do Estado, a restauração dos equipamentos não gerou custos administrativos.

Maia diz que auxílio emergencial deve ser prorrogado, mas teme redução de valor

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que há um embate explícito dentro do governo, e do próprio Parlamento, entre priorizar investimentos públicos e privados.

Orquestra Sinfônica Sul Espírito Santo realizará apresentações on-line

A primeira apresentação da série "[email protected] Sinfônica In Live", será na próxima quinta-feira (04), a partir das 20h, pelas mídias sociais do projeto social Casa Verde.

“Questionar a hierarquia de poder já é um traço de inovação, mas essa amplitude de pontos de vista abre espaço para dar outros passos no caminho da transformação.”

Antigamente, a maioria dos modelos de negócio eram pautados na hierarquia de poder, ou seja, uma mão de uma única via. Os líderes determinavam suas escolhas e aos funcionários só cabia executar as suas funções, já que não se sentiam totalmente seguros para expor suas ideias, propósitos, dores e ambições. Porém, a transformação sempre foi um processo com base em questionamento e muitas empresas entenderam que era necessário repensar certas tradições para ver se tais condutas ainda eram viáveis.

E é nesse cenário que o princípio de empoderamento, que teve destaque nos últimos anos, entra. Também chamado de empowerment, esse conceito implica em dar o poder para si mesmo ou para outra pessoa. Na prática, em uma empresa, isso significa envolver profissionais de todos os níveis em decisões, identificar os desafios de cada setor e aumentar produtividade dos colaboradores.

Para ficar mais claro, pense no seguinte exemplo. Quando um time de futebol é montado, quem escala os jogadores e decide as melhores táticas é o técnico. Por outro lado, são os jogadores que estão na linha de frente e sabem quais são os desafios que estão enfrentando efetivamente. Dessa maneira, não faria sentido se coubesse a eles somente ouvir e obedecer, é indispensável que eles participem ativamente das escolhas. Do mesmo jeito funciona em uma organização, ter voz é cada vez mais imprescindível.

Uma cultura empresarial que se pauta em conceder poder aos colaboradores, em primeiro lugar, contribui para uma visão ampla do que é o negócio, quais são suas maiores dores ou oportunidades. Então, esse processo de colaboração começa a caminhar para um sentimento coletivo de liderança, onde todos enxergam seu espaço e o veem como fator de motivação.

“Uma cultura empresarial que se pauta em conceder poder aos colaboradores, em primeiro lugar, contribui para uma visão ampla do que é o negócio, quais são suas maiores dores ou oportunidades.”

Questionar a hierarquia de poder já é um traço de inovação, mas essa amplitude de pontos de vista abre espaço para dar outros passos no caminho da transformação. Quando todos estão mais envolvidos com a organização também sentem que são partes essenciais para o crescimento dela. Uma relação de trabalho que antes se tratava apenas de fornecer e receber, muda para uma ótica participativa, com sugestão de melhorias, uso de novas tecnologias e metodologias e busca pela maior eficiência.

As empresas estão compreendendo cada dia mais que é importante empoderar os colaboradores, mas, como fazer isso na prática? Primeiro, devemos identificar qual é o propósito da sua empresa e o de cada funcionário, verificando se eles se complementam entre si. Para isso, ouvir cada um deles é essencial. Conhecendo as suas particularidades e estímulos, é possível propor ideias que sejam boas para o todo, sem deixar de pensar em cada indivíduo como uma pessoa única.

O que podemos concluir é que o empoderamento oferece muitas possibilidades para que o seu negócio prospere, mas, para isso, é fundamental que as organizações estejam abertas às mudanças que vão acontecer. Problemas que antes não se enxergava vão aparecer e é preciso reconhecê-los para inovar, já que, quem não inova em algum momento, pode se tornar obsoleto.


Eduardo Fonseca é CMO da DIWE, primeira agência de profound marketing do país.

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Pesquisa revela que empresas capixabas de TI apostam na superação da crise causada pela pandemia

O foco foi identificar as principais dificuldades, sugestões e expectativas diante os desafios que a pandemia, provocada pela Covid-19, impôs ao mercado de tecnologia do Espírito Santo.

Marcos Troyjo é eleito presidente do Banco do Brics

Troyjo sucederá o indiano Kundapur Vaman Kamath, primeiro a comandar o NDB, criado na reunião de cúpula do Brics de Fortaleza, em 2014

Aneel tenta reduzir reajustes tarifários para ex-distribuidoras da Eletrobras

Os contratos de concessão dessas distribuidoras, que foram vendidas em leilões realizados há dois anos, previa a possibilidade de que os novos operadores pedissem Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) para reconhecer os investimentos realizados na área de atuação das empresas

Com crise, mercado financeiro projeta rombo fiscal recorde este ano

Dados divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central mostram que a expectativa de déficit primário do setor público para o ano subiu de 7,80% para 8,00% do Produto Interno Bruto (PIB).

Vida Capixaba

Golden Tulip Porto Vitória inaugura espaço exclusivo para lives

O objetivo é disponibilizar infraestrutura tecnológica de ponta para encontros virtuais, como shows e transmissões corporativas, além de ensaios de grupos musicais. 

“Blitz do Bem” entrega kits de limpeza e máscaras, na Serra

Nesta quarta-feira (27), uma equipe do Departamento de Operações de Trânsito (DOT), em parceria com a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde do município, distribuiu kits de limpeza e máscaras de proteção.

Observatório online ajuda a fortalecer a gastronomia regional

Com coordenação e execução da instituição, o Observatório busca realizar ações de pesquisa e de documentação sobre as cadeias produtivas, os sistemas alimentares, e demais temas referentes à culinária.

Robô virtual de Vila Velha oferta cursos gratuitos pelo Whatsapp

O primeiro curso divulgado é o “Empreenda Vila Velha Digital”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec).
Continua após publicidade