23.9 C
Vitória
domingo, 19 setembro, 2021

Alimentos mais caros pressionam inflação ao consumidor no IGP-10 de abril

A alta nos preços dos alimentos pressionou a inflação ao consumidor dentro do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) de abril, informou nesta quarta-feira, 15, a Fundação Getulio Vargas (FGV)

Por Daniela Amorim (AE)

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10) subiu 0,33% em abril, após uma deflação de 0,03% registrada em março. Cinco das oito classes de despesa registraram taxas de variação mais elevadas, com destaque para o grupo Alimentação, que passou de 0,54% em março para aumento de 1,44% em abril. O item hortaliças e legumes passou de avanço de 5,77% para 11,94% no período.

Os demais acréscimos ocorreram nas taxas dos grupos Educação, Leitura e Recreação (de -1,23% para 0,32%), Habitação (de -0,22% para 0,38%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,23% para 0,47%) e Despesas Diversas (de 0,00% para 0,24%).

Houve contribuições dos itens passagem aérea (de -13,90% para 5,74%), tarifa de eletricidade residencial (de -1,76% para 0,55%), artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,06% para 0,86%) e serviços bancários (de -0,18% para 0,25%).

Na direção oposta, as taxas foram mais baixas nos grupos Transportes (de -0,07% para -0,68%), Vestuário (de 0,11% para -0,07%) e Comunicação (de 0,09% para 0,06%).

As maiores influências partiram dos itens gasolina (de -1,26% para -2,74%), roupas (de 0,11% para -0,12%) e tarifa de telefone residencial (de 0,93% para 0,62%).

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade