19.1 C
Vitória
domingo, 31 maio, 2020

Além do resultado financeiro

Leia Também

É preciso suplementar o que não conseguimos ingerir pela alimentação

Além da maioria das pessoas não se alimentarem corretamente, existem muitos nutrientes que nosso corpo não consegue produzir sozinho e são essenciais para a nossa vitalidade.

Crise econômica causada pelo novo coronavírus faz desemprego chegar a 12,6%

De acordo com o IBGE, são aproximadamente 4 milhões de brasileiros fora do mercado de trabalho nesse trimestre.

Lugar de homem é na cozinha

A arte de combinar ingredientes e temperos tem atraído mais e mais homens Em restaurantes ou em ambientes domésticos, é cada vez mais comum ver...

Campanha visa a arrecadar alimentos para ajudar pessoas em situação de rua

Ao todo, serão entregues 150 almoços, com suco, água e sobremesa, e também um kit de higiene às pessoas em situação de rua.

Vivemos atualmente um processo radical de transformação dos objetivos das empresas

É muito comum empresas divulgarem como um de seus valores o “foco no resultado”.
Não raro essa declaração é utilizada sob o aspecto econômico, ou seja, da obtenção de lucro e, portanto, mais retorno para os sócios. Milton Friedman, na década de 70, dizia que “existe uma, e somente uma, responsabilidade social de um negócio: usar seus recursos para desempenhar atividades que aumentem seus lucros, dentro de regras do jogo, ou seja, através de competição aberta e livre, sem recorrer a trapaças ou fraudes”.

Há alguns anos, entretanto, essa abordagem tem-se revelado perigosa. O excessivo foco no resultado econômico pode cegar a alta gestão quanto à necessidade de que o lucro esteja aliado à construção de relacionamentos saudáveis com os stakeholders, ou seja, as demais partes interessadas na empresa, como colaboradores, fornecedores, comunidade meio ambiente e governo. A busca pelo melhor número final (bottom line) pode mesmo gerar desvios éticos na administração, como vimos acontecer com tantos escândalos corporativos notórios.

Vivemos atualmente um processo radical de transformação dos objetivos das empresas, que passa a considerar o seu papel em relação à sociedade como elemento crucial para o seu sucesso no longo prazo. Porém, sustentabilidade não se mede apenas em termos de lucros ou perdas, mas também pelo impacto no bem-estar das pessoas e na saúde do planeta.

Surge o conceito do triple bottom line, que considera o impacto econômico, social e ambiental de uma empresa. Essa ideia influenciou o surgimento de iniciativas como a Global Reporting Initiative (GRI), voltadas para a abordagem da sustentabilidade na contabilidade corporativa, no engajamento das pessoas e, cada vez mais, na estratégia da empresa, e o nascimento de empresas com propósitos muito fortes nesse sentido.

A Patagônia, grife de roupas e acessórios para esportes de aventura, é um bom exemplo. Ela se preocupa em fabricar produtos que durem uma vida e desestimula publicamente a sua compra sem necessidade, tudo baseado em uma forte declaração de valores: Reduzir, Reparar, Reusar, Reciclar e Reimaginar.

A geração de resultados para os acionistas, objetivo perseguido desde sempre pelas empresas, somente poderá ser sustentável e a organização, longeva, se forem adotadas condutas que a tornem respeitada e admirada pela sociedade e que faça seus colaboradores orgulhosos, engajados e com um sentido claro de propósito.


Comece pelo Porquê
Simon Sinek

No livro “Comece pelo Porquê”, Simon Sinek, um dos mais cultuados autores e conferencistas da atualidade, apresenta um padrão no modo como os grandes líderes e as grandes corporações se comunicam. Nesta obra, o leitor aprende que liderar não significa comandar, mas inspirar as pessoas a compartilharem sonhos e crenças. Sinek mostra que toda empresa sabe definir com facilidade os produtos que vende ou os serviços que oferece.

Algumas têm clareza dos seus processos e dos seus diferenciais. Porém, as empresas verdadeiramente bem-sucedidas são aquelas que têm clareza do porquê de fazerem o que fazem, de qual é o propósito que as inspira. As pessoas não compram o que você faz, mas o porquê você faz!

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Crise econômica causada pelo novo coronavírus faz desemprego chegar a 12,6%

De acordo com o IBGE, são aproximadamente 4 milhões de brasileiros fora do mercado de trabalho nesse trimestre.

Prejuízo com fechamento de shoppings centers capixabas chega a R$ 1 bilhão

Os shoppings centers da Grande Vitória estão fechados desde o dia 19 de março, por meio de um decreto estadual a fim de conter a pandemia do novo coronavírus.

PIB está 4,2% abaixo do pico observado no fim de 2014, diz IBGE

O resultado, segundo a instituição, é resultado do primeiro trimestre teve forte impacto da pandemia do novo coronavírus.

Maia diz que auxílio emergencial deve ser prorrogado, mas teme redução de valor

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que há um embate explícito dentro do governo, e do próprio Parlamento, entre priorizar investimentos públicos e privados.

Vida Capixaba

Lugar de homem é na cozinha

A arte de combinar ingredientes e temperos tem atraído mais e mais homens Em restaurantes ou em ambientes domésticos, é cada vez mais comum ver...

Shoppings da Grande Vitória poderão abrir a partir de segunda (1º)

De acordo com a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, a decisão foi tomada durante uma reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública do Estado, realizada hoje. 

Como montar um cantinho lúdico e organizado para as crianças

Com as crianças em casa em tempo integral, as famílias se deparam com o desafio de manter a rotina de atividades escolares e brincadeiras.

Orquestra Sinfônica Sul Espírito Santo realizará apresentações on-line

A primeira apresentação da série "[email protected] Sinfônica In Live", será na próxima quinta-feira (04), a partir das 20h, pelas mídias sociais do projeto social Casa Verde.
Continua após publicidade