26.9 C
Vitória
terça-feira, 31 março, 2020

Adiada a Terceira Guerra Mundial: O que vem agora?

Leia Também

Especialistas discutem soluções para a Região Metropolitana

Durante o ES Brasil Debate, realizado em Vitória, gestores apresentaram possibilidades de melhoria para "destravar" a Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV) Discutir soluções integradas...

Novo coronavírus: automedicação pode ser um perigo

Muitas pessoas buscam a farmácia mais próxima para comprar vários remédios, inclusive os usados no tratamento da malária e do lúpus. Cuidado com a automedicação!

Sobe para 84 casos confirmados do novo coronavírus no ES

Subiram para 84 o número de confirmados do coronavírus. Seriam 85, devido a um paciente do Rio de Janeiro que buscou atendimento em uma unidade de saúde local.

ES registra três casos de transmissão comunitária

A partir desse nível de contaminação, o Estado passa para o mesmo estágio de transmissão que RJ e SP. Novos testes serão adquiridos nesta semana.

Depois de dias conturbados e troca de ameaças entre o presidente Donald Trump e o regime teocrático do Irã, no que tem sido chamado de Diplomacia do twitter, parece que os ânimos se arrefeceram. A resposta iraniana à morte do general Qassen Suleimani foi cirúrgica e muito bem planejada, não vitimando nenhum soldado ou equipamento militar relevante, uma vez que os Estados Unidos detectaram os ataques com antecipação, o que deu tempo suficiente para levar seus militares e equipamentos para locais seguros. Ficou claro que a intenção de Teerã não era retaliar os Estados Unidos, mas dar uma resposta que denote força ao seu próprio público. Prova disto foi que enquanto o líder supremo do país, Aiatolá Khamenei afirmou ter dado “um tapa na cara dos americanos” seu chanceler, Mohammad Javad Zarif, afirmou que se os americanos não revidarem ao ataque os iranianos darão a escalada de tensões por encerrada.

O evento que está mais em voga na e sua repercussão na imprensa internacional acabou por enfraquecer a posição iraniana foi a derrubada de um avião Boeing 737 da Ukrainian Airlines, o que acabou levando à morte os 176 passageiros a bordo. Inicialmente o governo do país negou sua responsabilidade, mas foi obrigado a admitir o fogo amigo à medida que foi confrontado com vídeos que comprovavam que o avião foi derrubado por artilharia antiaérea iraniana. Esse erro levou a graves implicações não só diplomáticas com os governos da Ucrânia, Canadá e Reino Unido, de onde eram a maioria dos estrangeiros a bordo, o que levou estes países a exigirem o julgamento e a punição dos responsáveis, mas houve repercussões da própria população iraniana que irrompeu em protestos culpando o regime pelo ocorrido, com as pressões populares chegando a sugerir a renúncia do Aiatolá, responsabilizando-o pela morte dos cidadãos iranianos que estavam no avião.

Voltando às tensões com os americanos, os iranianos sabem que não há como vencer uma guerra aberta e de longo prazo com os Estados Unidos dada a diferença de poderio bélico entre estes países. A morte de Suleimani foi um duro golpe na estratégia de guerras por procuração adotada pelo governo do país persa e que era gestada pelo general, guerra esta que permitia a ao regime iraniano, através de grupos insurgentes atacar desafetos como Israel, Arábia Saudita e os próprios Estados Unidos sem com isso ser responsabilizado legalmente pelos ataques, haja vista que não eram praticados diretamente pelo país.

No curto prazo os ataques destes grupos fantoches de Teerã devem aumentar, como as ações que aconteceram em algumas bases americanas no Iraque. O Hezbolla deve intensificar os disparos de mísseis contra Israel e os Houthis podem atacar os sauditas a partir do Iêmen. O fato é que dificilmente a ausência do general Suleimani será suprida e isso, no longo prazo tende a diminuir a influência dos Irã e seus ataques na região.

A retórica deve ir para as searas econômica e diplomáticas. O governo do Irã afirmou que abandonará o tratado internacional que visava impedir que seu programa nuclear evoluísse para a fabricação de armas nucleares e isto já levou o presidente Trump a aplicar ainda mais sanções econômicas, o que afetará a já cambaleante economia iraniana. Esperemos pelos próximos capítulos desta trama que deve ter mais capítulos que as Mil e uma noites, tradicional conto persa.

Publicidade

ES Brasil Digital

ES Brasil 174
Continua após publicidade

Fique por dentro

Negociação é o caminho para aluguel de pontos comerciais

A negociação com responsabilidade pressupõe real demonstração das consequências da crise e percepção recíproca para encontrar um ponto de equilíbrio das partes.

Consumo de internet aumenta 25% durante isolamento social

Por conta do isolamento social, o consumo de internet aumentou consideravelmente durante o mês de março no mundo inteiro, inclusive no Brasil e no Espírito Santo.

Governo anuncia medidas econômicas contra impactos da covid-19

Nesta sexta-feira (27), o presidente da República e representantes das proincipais instituições financeiras do país anunciaram linha de crédito emergencial.

PIB capixaba fica estável no último trimestre de 2019

Comércio foi o que puxou o PIB no quarto trimestre de 2019, setores de informática e veículos tiverm maior alta. Indústria apresentou retração.

Vida Capixaba

19 de Julho: 3ª Corrida Amaes Azul

A corrida em solidariedade a causa do autismo tomará a 3ª Ponte, num trajeto de 10.800 km entre Vitória e Vila Velha. Será no dia 19 de julho

PRF recebe doações de alimentos e kits de higiene para caminhoneiros

A ideia da campanha Siga em Frente, Caminhoneiro é minimizar os efeitos da situação causada pelo novo coronavírus e possibilitar condições de trabalho.

Festival promove apresentações de artistas nas mídias sociais

O Festival Fico em Casa, uma ideia que permite ao internauta a contemplar apresentações de nomes do rock, indie, samba, funk, MPB e muito mais.

Xô, coronavírus: “Dia de Cantoria” vai levar música para quarentena

O Dia de Cantoria é um projeto de musicalização infantil nas mídias sociais. É uma iniciativa idealizada por 4 amigos com experiência em musicalização
Continua após publicidade