Rogério Sarmento, presidente da Lieses, fala sobre a importância do Carnaval de Vitória

Embora ainda haja críticas em relação ao emprego de recursos públicos no carnaval, a importância do evento para o turismo e à economia criativa é indiscutível. O presidente da Liga Espírito-Santense das Escolas de Samba (Lieses), Rogério Sarmento, detalha no ES Brasil Pergunta esse universo, que atrai milhares de foliões capixabas e de outros estados e países, movimentando mais de R$ 20 milhões na economia do Estado.

A situação econômica atual prejudica ainda as agremiações? Por outro lado, os desfiles podem atrair mais foliões capixabas que deixaram de viajar?
Na verdade, todos os anos as escolas têm muitas dificuldades financeiras, mas sobram disposição e compromisso em realizar um grande espetáculo, pela certeza de que o público estará mais uma vez no Sambão do Povo. No ano passado, tivemos mais de 55.000 pessoas nos desfiles e há sim essa expectativa de um público maior, em consequência das pessoas que adiaram viagens.

Quanto custa o Carnaval de Vitória e quantos profissionais são contratados nesse período?
Se considerarmos os custos em infraestrutura e pessoal, fora o gasto das escolas, o valor é superior a R$ 2 milhões. Para fazer o carnaval, as escolas proporcionam mais de mil empregos diretos e 400 indiretos. E nos dois dias de desfiles, temos mais de 600 trabalhadores no Sambão do Povo.

Como se dá a parceria da Liga com os poderes públicos e com a iniciativa privada?
O poder público tem olhado os desfiles carnavalescos de forma mais profissional; tanto Governo do Estado (que irá repassar R$ 550 mil) quanto Prefeitura de Vitória nos apoiam. Em segurança, as polícias Militar e Civil e a Guarda Municipal são grandes parceiras. O grande problema é o fato de a iniciativa privada ainda ser muito tímida em relação a apoiar nossas agremiações, que, para colocar um bom carnaval na avenida, têm um gasto na ordem de R$ 900 mil (cada). Para se ter uma ideia, a Unidos da Tijuca recebeu cerca de R$ 12 milhões do governo da Suíça e de oito empresas, o Salgueiro teve repasse de R$ 2 milhões somente da Nissan, e o grupo Petrópolis investe na quadra de 17 escolas do carnaval carioca, além de diversas outras empresas presentes todos os anos nos desfiles do Rio e de São Paulo.

Como as escolas começam os trabalhos no barracão em junho, se o repasse de verba vem bem depois? Os destaques pagam suas próprias fantasias? 
A receita para iniciar os trabalhos de uma escola aqui no Espírito Santo é ter crédito. Caso contrário, não tem carnaval. As fantasias de destaques são custeadas pelos simpatizantes das escolas e, em média, variam entre R$ 2.500,00 e R$ 8.000,00. Ainda existe diferença até entre escolas de um mesmo grupo. Mas também há muitas ações tomadas em parceria. Todos têm de estar unidos com o mesmo propósito que é de garantir o espetáculo. Caso contrário, ficaria muito mais difícil para todo mundo.

Quais os principais desafios para que o carnaval possa se desenvolver?
O carnaval do Rio tem essa grandiosidade, porque lá as escolas contaram com apoio para terem suas quadras e a Cidade do Samba, além de incentivos legais, estruturais e financeiros. A Prefeitura do Rio dobrou o recurso para as escolas, e cada uma receberá R$ 2 milhões. O investimento total será de R$ 24 milhões no Grupo Especial. Já a Prefeitura de São Paulo irá investir R$ 34 milhões para o espetáculo das agremiações, fora a iniciativa privada, que disponibiliza milhões para os desfiles. Se tivermos esse apoio aqui, com certeza nosso carnaval será tão grandioso como o do nosso vizinho. Como citei anteriormente, a iniciativa privada deveria perceber as muitas oportunidades, inclusive em relação a projetos sociais que já são desenvolvidos pelas agremiações. Existem fantasias que atingem valores muito maiores. Em 2013, a da rainha de bateria da Mocidade Unida da Glória, Fernanda Figueiredo, com 2.000 cristais Swarovski, custou R$ 100 mil. E o renomado destaque Jorge Neppi já chegou ao gasto de três dígitos mais de uma vez com seus trajes de luxo para a folia.

Compartilhe

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome