Ministério do Trabalho deixará de existir no governo de Jair Bolsonaro

Foto: Evaristo Sa/ AFP

O presidente eleito anunciou a decisão após participar de almoço com o presidente do Superior Tribunal de Justiça

O presidente eleito Jair Bolsonaro informou nessa quarta-feira (07) que o Ministério do Trabalho, pasta criada há 88 anos, deixará de existir. Entretanto, não soube informar em qual ela será incorporada.

A declaração foi feita após o almoço no Superior Tribunal de Justiça (STJ), oferecido pelo presidente do tribunal e do qual também participou o juiz Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública.

Por conta das especulações, o Ministério do Trabalho divulgou uma nota oficial. “O futuro do trabalho e suas múltiplas e complexas relações precisam de um ambiente institucional adequado para a sua compatibilização produtiva, e o Ministério do Trabalho, que recebeu profundas melhorias nos últimos meses, é seguramente capaz de coordenar as forças produtivas no melhor caminho a ser trilhado pela Nação Brasileira, na efetivação do comando constitucional de buscar o pleno emprego e a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”, disse a nota.

O Ministério do Trabalho é responsável por elaborar diretrizes para a geração de emprego e renda, além da modernização das relações de trabalho. Também fiscaliza os postos de trabalho; participa da elaboração de políticas salariais e de desenvolvimento profissional.

*Da redação com informações do G1

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!