Carnaval 2018: Confira os enredos das escolas que desfilam neste sábado (03)

Foto: Arquivo Next

Cada escola trará à avenida um samba-enredo diferenciado e criativo para demonstrar o amor ao Carnaval

Sete agremiações passaram pela passarela do samba nessa sexta-feira (02), no Sambão do Povo, em Mario Cypreste, na Grande Santo Antônio. A primeira a entrar no sambódromo foi a Tradição Serrana. Logo após, as escolas Barreiros, Rosas de Ouro, Imperatriz do Forte, São Torquato, Chega Mais e Chegou o que Faltava, mostraram a que vieram.

Neste sábado (03), o desfile fica a cargo do grupo especial que será encabeçado pela Andaraí e, seguindo a ordem, desfilam Novo Império, Unidos da Piedade. A ganhadora do Carnaval no ano passado, Boa Vista, vem seguida pela Mocidade Unida da Glória (MUG), Pega no Samba e Unidos de Jucutuquara.

O tempo de desfile de cada escola na avenida será de, no mínimo, 50 minutos, e, no máximo, de 60 minutos. A última colocada descerá para o Grupo A em 2019, desfilando na sexta-feira de início do Carnaval.

As agremiações entram na avenida na ordem definida pela Liga por meio de sorteio. Ao longo do percurso, elas são avaliadas por uma comissão julgadora, que é formada por capixabas e pessoas de outros estados. São examinados os critérios estabelecidos para cada um dos quesitos (bateria, samba-enredo, melodia, entre outros).

 

Confira os sambas-enredos das escolas do grupo especial:

Andaraí

Em 2018, com o enredo “Quem conta um conto aumenta no ponto com a certeza de quem viu. Mas não leve tão a sério, é 1° de Abril”, a escola aborda o que, de fato, é verdade ou não na história, como foi realizado o descobrimento do Brasil e a proclamação da independência, entre outros fatos. O enredo foi criado pelo carnavalesco da escola, Sandro Oliveira, que se considera cético e contestador em relação a várias teorias e fatos. O intérprete é Lauro Campos.

Novo Império

A escola foi fundada por estivadores e neste ano vai homenagear o sindicato da categoria com o samba-enredo intitulado “No vai e vem do mar, lá se vão 100 anos do sindicato dos estivadores”. A agremiação vai relacionar a história dos trabalhadores e do Porto de Vitória à trajetória do samba na capital capixaba. O samba-enredo foi composto por Arthur Nicolau, Gabriel Nicolau, Thadeu Ronchi, Rogerio só filé, Thiago Bandeira Tim, Lolo, Kaique Santana, Ferinha Barcelos. E o intérprete é Celso Junior.

Unidos da Piedade

Neste ano, com o samba-enredo “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores”, a escola aborda não só a beleza das flores, mas também o perfume que elas exalam. Robert Melodia, Leandro Bonaza, Fernando Brito, Kléber Simpatia, Rafael Mikaiá, Sandro Alan, Diego Do Carmo, Léo Soares, Cassius Macaé são os compositores da música. O intérprete é Kleber Simpatia.

Boa Vista

A ganhadora do Carnaval de Vitória 2017 virá com o enredo “Sou Boa Vista… Sou Madiba. O canto da igualdade que ecoa no Centenário de Mandela”. Neste ano, Nelson Mandela completaria 100 anos, e para celebrar o aniversário, o enredo aborda os sonhos e a garra do ex-líder na busca por liberdade em seu país. A passagem de Mandela por Cariacica, em 1991, também será lembrada pela escola. O samba-enredo é interpretado por  Emerson Xumbrega.

Mocidade Unida da Glória (MUG)

O tema levado pela MUG ao desfile aborda as relações amorosas que acontecem no período de carnaval. Sob o embalo do samba-enredo “Entre Confetes e serpentinas, uma paixão sem igual… olhares que se cruzam, bocas que se beijam… amores de carnaval”, a letra fala das tramas da paixão e os amores que acontecem durante este período do ano, ressaltando os excessos, desejos, sensualidade e a liberdade das pessoas. O samba-enredo foi composto por Dudu Nobre e Diego Nicolau e o intérprete é Thiago Brito.

Pega no Samba

Sem dúvida, o samba-enredo da Pega no Samba vai agradar, e muito. Com o enredo “Na celebração ao chocolate, a locomotiva dá um show”, a escola vai falar de um sabor que é quase uma unanimidade entre os paladares. A letra aborda os sabores, misturas, aroma e as diversas formas que encantam a todos há várias gerações. Os compositores da música tema da escola são Breno Almeida, Junior Oliveira, Gabriel Rodrigues, Ney Lopes, Antônio Conceição e Girão e o intérprete é Danilo Cezar.

Unidos de Jucutuquara

Neste ano, o samba-enredo da escola retrata a história de Ambrósio, um escravo que comprou a própria liberdade e ainda ajudou outras pessoas a se verem livres da escravidão. Com o tema, “Ambrósio, o imortal”, a agremiação vai celebrar os 130 anos da libertação dos escravos no Brasil. O personagem foi escravizado no Brasil e trabalhava nas minas de ouro. Ele acreditava um dia poder voltar para sua terra natal e, assim, reuniu centenas de negros e se tornou um líder de um quilombo batizado com seu nome.

 

 

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!