20.9 C
Vitória
quarta-feira, 12 junho, 2024

Tomás Rincón é apresentado no Santos e promete ‘intensidade’

“Estou muito feliz de ter a honra de representar essa camiseta. Sou um jogador de imposição, e farei o que puder para ajudar”, afirmou Rincón

Capitão da Venezuela, o experiente volante Tomás Rincón, de 35 anos, fez sua estreia no domingo, em virada diante do Grêmio, por 2 a 1, na qual iniciou a jogada do primeiro gol do time. Ele entrou no segundo tempo na Vila Belmiro. Apresentado oficialmente nesta quarta-feira, admitiu que ainda precisa melhorar o preparo físico, mas que vai jogar com muita “garra e dará um toque de intensidade”, para salvar a equipe do rebaixamento no Brasileirão.

Elogiado pelo coordenador de futebol Alexandre Gallo, o volante recebeu a camisa 25, fez questão de avaliar se saiu bonito na foto e fez questão de engrandecer a honra recebida ao ser contratado pelo clube do Pelé.

- Continua após a publicidade -

“Estou muito feliz de ter a honra de representar essa camiseta, este clube com muita história. Sou um jogador de imposição, e farei o que puder para ajudar no campo”, afirmou Rincón. “Estamos nos conhecendo ainda, mas jogo um pouco mais no centro e estou trabalhando para estar em forma. Com muita garra, espero ajudar a manter as linhas curtas e dar equilíbrio, dar um toque de intensidade.”

O venezuelano lamentou ter chegado ao clube um dia após reunião somente com os jogadores, mas garante que vai se inteirar sobre a conversa, pois adora conversar e falar com o time.

“Não tive sorte de participar da reunião, mas soube que houve. Tenho vontade de falar bastante com os jogadores, entrar nos temas da equipe”, admitiu. “Mas percebi um ambiente muito lindo no domingo e temos de manter esse espírito de combate e luta para jogar. Estamos passando por uma situação difícil e esse foi o início para sair dela. Teremos muito trabalho pela frente, mas com esse espírito vamos sair dessa situação”, mostrou convicção. O Santos ainda ocupa a zona de rebaixamento, com 21 pontos.

Rincón revelou que o ex-meia Zé Roberto o ajudou muito na vinda ao Santos. Ambos jogaram no Hamburgo entre 2009 e 2011 e o brasileiro deu muitas orientações ao novo reforço. Se encontraram, inclusive, na sexta-feira, quando o ex-jogador visitou a Vila Belmiro.

“Zé Roberto foi muito importante quando jogamos na Alemanha e me deu conselhos e falou muito sobre o Santos e a cidade para me ajudar em rápida adaptação. É um grande amigo”, revelou, entusiasmado com o primeiro encontro com a torcida.

O “corredor de fogo” realizado antes do jogo com o Grêmio também será feito na partida com o Cruzeiro, daqui duas rodadas. O jogo será dia 13 de setembro, após a parada para data Fifa. Antes, o time visita o Atlético-MG, no domingo. “A chegada ao estádio foi muito linda, percebemos o sentimento dos santistas com a equipe “ Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA