Temer recebe senadores antes da votação do impeachment

Mesmo os parlamentares que já anunciaram voto favorável à presidente afastada Dilma Rousseff foram procurados por aliados doi presidente interino. 

O processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff entra em sua fase final no plenário do Senado e o presidente em exercício Michel Temer dedica a maior parte de seu tempo para receber senadores e garantir a quantidade de votos suficientes que consolide o impeachment, embora oficialmente o Palácio do Planalto alegue que o objetivo as reuniões é ajustar a agenda de votações no Congresso. Em dois dias, Temer já se reuniu com oito parlamentares para atingir a expectativa de ter entre 60 e 63 votos.

Presidente do Senado, Renan Calheiros 

O Planalto ainda espera contar com o voto do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que tem evitado se posicionar sobre o tema. Vale destacar que Temer convidou Renan para ir à China na comitiva brasileira, após a votação no Senado. Os aliados investem até mesmo nos senadores que já anunciaram voto favorável à Dilma Rousseff, como Telmário Mota (PDT-RR). Segundo informações do Jornal estado de São Paulo, um interlocutor direto do presidente disse que “onde for identificado algum sinal de possibilidade de apoio” haverá investida.

Senador Telmário Mota (PDT-RR). 

Na fase anterior deste processo de impeachment, às vésperas da votação no plenário do Senado do relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB/MG) indicando o afastamento definitivo de Dilma Rousseff da Presidência da República, Temer recebeu senadores no Palácio do Planalto para tratar da retomada de obras, com valores entre R$ 500 mil e R$ 10 milhões, totalizando R$ 1,8 bilhão. Ao atender o pedido dos senadores, o presidente interino, indiretamente, fez um “afago” nos parlamentares. A definição das obras seria anunciada no dia 2 de agosto, mas foi adiada para o dia 8. 

Muro – O alambrado para dividir manifestantes pró e contra o impeachment começou a ser reconstruído na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Da mesma forma que ocorreu nas etapas anteriores do processo, o muro tomará toda a extensão da via. A previsão é de que os grupos contra e pró-afastamento comecem a chegar a Brasília no domingo. 

Imagens: Fotos Públicas 

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome