25.5 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Taxa Selic: Economista analisa a decisão do Copom

Taxa Selic é mantida e o membro do Corecon-ES, o economista Ricardo Aguilar, analisa cautela do Copom

Por Amanda Amaral

A Taxa Selic se mantém a 13,75% ao ano. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (26) pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que não considerou nenhum aumento da taxa básica de juros. Para o economista Ricardo Aguilar, que é membro do Conselho Regional de Economia do Espírito Santo (Corecon-ES), o momento é de cautela.

- Continua após a publicidade -

“No atual momento, não vejo risco de a Taxa Selic aumentar. A economia ainda não se recuperou 100 por cento, ainda reflexo da pandemia da Covid-19 e da Guerra entre Ucrânia e Rússia, que ainda estamos acompanhando. O Copom não vai correr o risco de entrar nessa, tem que ser algo cauteloso. Mesmo que a opção fosse baixar um percentual pequeno, há risco de a inflação voltar a subir”, explicou.

Prévia da inflação 

O economista também destacou o aumento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), após dois meses de retração. O indicador, que é uma prévia da inflação oficial do País, foi divulgado esta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em outubro, Passagens Aéreas foi o item que mais contribuiu de forma individual para a elevação do índice, com aumento de 28,17%. “O IPCA-15 aumentou acho que 0,65%. Antes o que subia a inflação eram os combustíveis, neste mês foram as passagens aéreas que pesaram”, lembrou Ricardo Aguilar.

Período eleitoral 

taxa selic
O economista Ricardo Aguilar avalia que o momento é de cautela com relação à elevação da taxa básica de juros. Foto: Divulgação

Para o economista, o período eleitoral pode ter contribuído para esta elevação, já que o segundo turno das Eleições 2022 acontece no próximo domingo (30). “Com a vitória de Bolsonaro, já sabemos o que acontece, ele segue a linha que está sendo colocada pelo Paulo Guedes. Isso traz alívio para o mercado. No caso do Lula, ele não divulgou ainda seu ministro da Economia, por exemplo”, analisou.

Entre as questões citadas por Ricardo Aguilar que podem estar causando tensão entre investidores estão: política econômicas para o setor da agroindústria; governabilidade; e aumento dos gastos públicos.

“Por esta razão também acredito que a Taxa Selic deve se manter. Não a alteraram por cautela. Além disso, outros países estão expressando uma alta carga inflacionária e aumentando suas taxas de juros”, destacou.

Perspectivas do mercado

A decisão do Copom acompanhou as perspectivas do mercado financeiro, já que de acordo com a última divulgação do Boletim Focus, a Selic se manteve em 13,75%. Os analistas esperam que a taxa permaneça nesse nível até meados de 2023. As projeções para o Produto Interno Bruto – PIB, continuam subindo (2,76% ao ano) e para o IPCA caindo (5.60% ao ano).

“O ministro Paulo Guedes, no início do ano, disse que a economia iria se recuperar em formato de ‘V’. É isso o que está acontecendo. O Brasil é a sétima maior economia do mundo, está crescendo muito rápido, além disso, a questão da deflação foi influenciada diretamente por uma intervenção do Governo Federal com a redução dos impostos dos combustíveis”, comentou.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA