22.9 C
Vitória
quinta-feira, 13 junho, 2024

Produção de motos sobe 14,8% em fevereiro, mostra Abraciclo

Nos primeiro bimestre do ano, o setor produziu 281 mil motos, 14,9% a mais que o primeiro bimestre de 2023

A produção de motos em fevereiro teve crescimento de 14,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado, somando 139,8 mil unidades. Foi o melhor resultado para o mês em dez anos. Frente a janeiro, porém, houve queda de 1% na produção de motocicletas

O balanço foi divulgado na segunda-feira, 11, pela Abraciclo, a entidade que representa as montadoras de motos do polo industrial de Manaus (AM), onde se concentra a maior parte da produção nacional do veículo.

- Continua após a publicidade -

Nos dois primeiros meses do ano, o setor produziu 281 mil motos, com alta de 14,9% frente ao primeiro bimestre de 2023 e também mostrando o maior volume, entre iguais períodos, em dez anos.

Na avaliação do presidente da Abraciclo, Marcos Bento, o desempenho reflete o bom momento da indústria de duas rodas. “Apesar do mês de fevereiro ter menos dias úteis, a produção de motocicletas apresentou um resultado bastante positivo. Isso comprova o esforço das fabricantes em aumentar a produtividade para atender a crescente demanda do mercado”, comentou o executivo.

Vendas

Nos dois primeiros meses do ano, foram vendidas 279,7 mil motocicletas no Brasil, 32,4% acima do volume registrado no mesmo período de 2023. Foi o melhor início de ano em vendas desde 2008.

O desempenho reflete a demanda por veículos mais baratos e econômicos, assim como o crescimento dos serviços de entrega (delivery).

Projeções

A projeção da Abraciclo é produzir 1,69 milhão de motocicletas em 2024, alta de 7,4% em relação ao registrado no ano passado, o que, se confirmado, será o melhor desempenho em 12 anos. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA