21 C
Vitória
quinta-feira, 25 DE julho DE 2024

Presidente do Corinthians acumula reveses em início de gestão

A menos de um mês em posse da presidência do Corinthians, Augusto Melo já coleciona problemas na gestão do futebol do clube

Os torcedores corintianos foram surpreendidos com a informação de que o Corinthians desistiu de contratar o lateral-direito Matheuzinho, mesmo após dias de treinamento realizados pelo atleta no CT Joaquim Grava. Embora o clube tenha divulgado nota oficial listando os motivos para tal desfecho, o fato reforçou a desconfiança que já vinha sido construída em relação ao presidente Augusto Melo, porque não foi o primeiro episódio deste tipo registrado nas primeiras semanas de trabalho da nova gestão.

Melo anunciou reforços e renovações sem assinar contratos, além de ter se confundido ao transmitir uma informação sobre o novo patrocínio do clube.

- Continua após a publicidade -

Confira abaixo as situações desconfortáveis vividas pelo Corinthians neste início de temporada:

Corinthians desiste de Matheuzinho

“Já está no clube treinando. Já foi contratado, o Matheuzinho… já está fazendo exames, já está apto”, disse Augusto Melo em participação no programa Jogo Aberto, da Band, na quinta-feira passada, dia 18. O lateral-direito, que pertence ao Flamengo, não chegou a ser anunciado oficialmente, mas vinha treinando no CT Joaquim Grava, em São Paulo, e até participou do treino aberto à torcida realizado na Fazendinha, sábado, véspera do jogo com o Guarani, pelo Paulistão.

Após o Corinthians vencer o time de Campinas por 1 a 0, o técnico Mano Menezes disse, em coletiva, que esperava ter Matheuzinho disponível para o duelo desta quarta, contra o Ituano, pela segunda rodada do Paulistão. “A gente tem boas possibilidades para quarta-feira, temos dois jogadores dentro do grupo trabalhando. Matheus França (Matheuzinho) e Rodrigo Garro, que está aí, já protocolado. Temos boas chances de ter os dois na equipe”.

Dois dias após a declaração do treinador, o Corinthians anunciou que desistiu de contratar o lateral-direito, listando os motivos para a decisão. O clube paulista não aceitou três exigências do Flamengo: ausência de taxa de vitrine (o Corinthians propôs 20%), valor de compra pré-fixado em 11 milhões de euros e cláusula de retorno imediato.

Rodrigo Garro tem estreia atrasada

Anunciado no dia da posse de Augusto Melo como presidente, o meia argentino Rodrigo Garro é o reforço que mais gerou expectativa nos torcedores. Aparentemente, também agradou Mano Menezes. Não à toa, vinha sendo cotado para ser titular contra o Guarani. No fim das contas, ele não foi sequer relacionado, o que se repetiu nesta terça-feira, véspera do duelo com o Ituano

“Tem um problema de documentação. Estamos trabalhando para até terça-feira estar tudo certo para que ele possa jogar na quarta”, disse Melo na Neo Química Arena, depois da vitória sobre o time campineiro. A versão dada por Andrés Fassi, presidente do Talleres, clube no qual estava Garro, é diferente. “Falta o pagamento do Corinthians, espero que seja feito entre segunda e terça. Vendemos um porcentual dividido com o Instituto Córdoba, com algumas situações, mas o que o Talleres tinha, vendemos 100%”, disse Fassi ao jornalista argentino Martin Campillay.

Veríssimo deixa clube um dia antes de estreia no Paulistão

A situação de Lucas Veríssimo foi outra a surpreender os torcedores um dia antes da estreia do time no Paulistão. Após treinar como titular durante toda a semana, o zagueiro não trabalhou no sábado e, em seguida, revelou-se que ele havia aceitado uma proposta do Al-Duhail, do Catar. No início do mês, o presidente Augusto Melo chegou a anunciar a compra em definitivo do defensor, até então emprestado pelo Benfica, mas o jogador ainda não havia assinado contrato, por isso saiu sem multa.

No dia da apresentação da casa de apostas Vai de Bet como novo patrocínio corintiano, em 7 de janeiro, Melo levou Fagner, Yuri Alberto e Veríssimo para o evento, como modelos da camisa estampada pela marca. O presidente chega a falar sobre a compra do defensor, como pode ser visto em registro de vídeo feito pela TV Corinthians. “A nossa primeira ação (ao assumir o mandato) foi contratá-lo. Como dizemos, ele se encaixou (no time) e tem o nosso perfil. Vai fazer história conosco”, disse o presidente.

O vídeo viralizou nas redes sociais após o anúncio da saída de Veríssimo. Internautas apontaram um suposto desconforto nas expressões faciais do zagueiro. De acordo com o clube, o jogador e seu empresário tinham em mãos o contrato da permanência desde o dia 4 de janeiro. Mas não assinou.

Multa com antigo patrocinador

Também no evento de anúncio oficial do patrocínio, o presidente do Corinthians disse que a Vai de Bet arcaria com a multa para a rescisão de contrato com a Pixbet, outra casa de apostas que patrocinava o clube. “Existe uma multa que era de R$ 30 milhões, da Pixbet, que cumpriu um ano e tem uma multa atual de R$ 20 milhões, que ela vai arcar. Fora esse patrocínio de R$ 360 milhões, ela arca com a multa”, afirmou na ocasião.

Reportagem GE, publicada nesta segunda, contudo, revelou que a indenização será bancada pelo clube alvinegro. A assessoria de Melo diz que ele se confundiu. O compromisso da Vai de Bet foi com R$ 10 milhões mensais de patrocínio e um bônus de mais R$ 10 milhões pela assinatura do contrato.

Indecisão com venda de Moscardo

A venda do jovem volante Gabriel Moscardo ao Paris Saint-Germain, ainda não concretizada, acabou envolvida em um impasse, depois que o clube francês descobriu um problema no calcanhar esquerdo do atleta de 18 anos. “Ele (Moscardo) é um jogador fantástico. Acreditamos muito nele e no seu potencial. Ele está machucado e precisa passar por uma operação, então temos de cuidar disso também. Estamos em uma situação desconfortável com ele, porque não podemos correr o risco de contratar um jogador lesionado. Nós temos de esperar”, disse Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, em entrevista ao jornal L’Équipe, no dia 9 de janeiro.

Cinco dias depois da declaração dada pelo dirigente do time parisiense, Augusto Melo afirmou à CNN que não negociaria mais o jovem talento corintiano. “Mandei devolver. Se corre o risco lá, corre aqui. Deixa ele aqui, porque se ele melhorar aqui, a gente tem condições de vendê-lo muito melhor. Sou contra desde o começo (de vender o garoto). Está voltando, eu pedi para voltar”, disse. O PSG, contudo, ainda está negociando a contratação do volante.

A ‘novela’ Gabigol

Augusto Melo entrou no assunto Gabigol dizendo que o atacante era a “cara do Corinthians”. Depois, passou a falar publicamente que estava, sim, tentando contratar o jogador do Flamengo, o que foi rebatido por Júnior Pedrosa, empresário do flamenguista. “Não abrimos negociações com o Corinthians em momento algum. Desde sempre, deixamos claro que o Gabriel tem contrato com o Flamengo e um acordo verbal de renovação. Portanto, quando o presidente menciona que estava tudo certo com o agente do Gabriel, sinto a necessidade de esclarecer”, escreveu o agente em nota oficial.

O dirigente corintiano, por sua vez, contestou a versão de Pedrosa e garantiu ter se movimentado para contratar o ídolo rubro-negro. “Como eu posso desistir de algo se não teve nada? Sem nexo isso. Se eu desisti é porque tinha alguma coisa, né? Ele precisa explicar melhor se nunca teve mesmo. Teve, claro que teve. Estava tudo caminhando bem, teve tudo. Só que também tem um limite, o Corinthians é maior do que todo mundo, sempre vou lutar pela minha instituição”, defendeu-se.

Promessa de executivo de futebol

Durante sua campanha eleitoral, o presidente corintiano prometeu contratar um executivo de futebol de peso. Rodrigo Caetano, do Atlético-MG, foi procurado, mas não preferiu continuar o trabalho no Atlético-MG. Até agora, o departamento de futebol do Corinthians vem sendo tocado por Rubens Gomes, o Rubão, que participou do fim da gestão de Alberto Dualib, em 2006 e 2007, nos escombros da danosa parceria com a MSI. Rubão ocupa o cargo de diretor de futebol, ao qual foi alçado por “obrigação estatuária”, e vem sendo o responsável pela montagem do elenco.

“Ventilou-se situações como Rubens Gomes como diretor de futebol… Pela primeira vez em sua história, o Corinthians vai ter um diretor executivo atualizado, que participa do mercado, qualificado. Inclusive, o Rubens está nos ajudando nisso, por ter essa experiência no futebol. O Rubens seria um diretor estatutário, essa é uma obrigação estatutária. Mas teremos um diretor executivo que vai comandar a parte de contratações, junto com o departamento de CIFUT”, disse Melo ainda em dezembro, após ser eleito. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA