18 C
Vitória
terça-feira, 14 julho, 2020

PL muda programa que incentiva reflorestamento no ES

Leia Também

ES confirma mais de 63 mil infectados pela Covid-19

Chegou a 63.881 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo, de acordo com o “Painel Covid”, da Sesa.

INSS começa teste de prova de vida digital com 550 mil beneficiários

Num primeiro momento, o mecanismo será feito por meio de reconhecimento facial, com o uso da câmera do celular, para quem já tem carteira de motorista ou título de eleitor digital.

Saque emergencial FGTS liberado para os nascidos em março. Como sacar?

O valor do saque é de até R$ 1.045, considerando a soma de todas as contas do FGTS do trabalhador. Nesta etapa, poderão ser pagos até R$ 3,3 bilhões. 

Uma das mudanças propostas pelo Executivo é a autorização para que a Seama firme parcerias com instituições públicas ou privadas.

O governo estadual propôs, por meio do Projeto de Lei 292/2016, mudanças no Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), que faz compensação financeira para proprietários de terras que recuperam o meio ambiente.

Uma das mudanças propostas pelo Executivo é a autorização para que a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) firme parcerias com instituições públicas ou privadas. Nesses casos, a Seama vai atuar como agente técnica de operacionalização do PSA, programa que possibilita ao governo viabilizar recursos para o programa “Reflorestar”

O projeto de lei também torna o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) agente financeiro exclusivo do programa, podendo receber, intermediar e aplicar recursos repassados pela Seama, a partir de uma taxa de administração. Na lei vigente, a secretaria poderia firmar convênio com qualquer instituição financeira pública e agora os contratos antigos poderão ser transferidos para o Bandes, adequando-se às novas regras.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Aladin Cerqueira, destacou que a mudança irá permitir a ampliação da abrangência do programa. Em 2013, foram feitos 33 contratos; 106 em 2014 e 1.757 em 2015, sendo que desse número, 546 contratos já começaram a ser pagos.“Em 2013 e 2014, os projetos foram elaborados com recursos próprios da Seama. Em 2015, foi feito processo de licitação, que não é o ideal, segundo o gestor. Ao tornar o Bandes operador do programa, damos mais agilidade e capacidade”, explicou. De acordo com o secretário, todos os municípios do Estado estão contemplados.

Pagamento

O pagamento de serviços ambientais pode ser em forma de compensação financeira (de manutenção ou recuperação de serviços ambientais, casos em que o recurso pago é de uso livre e irrestrito do recebedor) ou em forma de apoio financeiro para serviços ambientais, como aquisição de insumos, elaboração e implantação de projeto técnico e acompanhamento técnico de atividades. Nesse último caso, o uso do recurso é restrito e intransferível.

A mudança na lei vai dar segurança jurídica, segundo Aladin Cerqueira, para a gestão e para o produtor, porque deixa claro que do valor a ser pago devem ser deduzidos impostos e despesas operacionais. “É injusto repassar o recurso e ainda subtrair o valor de impostos. O projeto traz segurança e clareza jurídica com relação a esse desconto. Preserva o gestor e é mais justo para o proprietário”, explicou.

O valor máximo de pagamento por serviços ambientais foi mantido, R$ 9.280,00 (3.200 Valores de Referência do Tesouro Estadual) por hectare. Modalidades e limites de tamanho de terra destinado ao programa são definidos pelo Decreto 3182-R, que deverá ser substituído por outro após a aprovação da matéria.

Já sobre a duração do contrato, existem dois prazos: de um a dez anos, nos casos de recompensa financeira para uso livre; e de um a três anos nos casos de apoio financeiro. Mas o governo quer, com o PL, aumentar para cinco anos o prazo dos contratos do segundo grupo. Ainda de acordo com o secretário, outra mudança é a simplificação da prestação de contas. “A Seama vai fazer vistoria, ou seja, o projeto ambiental será conferido em campo. No modelo atual, o proprietário precisava comprovar por meio de uma série de documentação”, acrescentou.

Programa Reflorestar

O Programa Reflorestar tem como objetivo aumentar a cobertura florestal do estado. Para estimular esse investimento nas propriedades existe o PSA, aplicado exclusivamente no âmbito do Reflorestar. Ele é constituído por pagamentos efetuados diretamente ao proprietário como forma de remuneração pela conservação e ampliação florestal.

Os proprietários que querem destinar parte de suas terras para preservação podem participar por meio de uma adesão voluntária, fazendo um cadastro na Seama. A contrapartida do produtor rural é a responsabilidade pela mão de obra.

O programa prevê seis modalidades: conservação de floresta em pé (manter cobertura florestal nativa), regeneração natural (reconstituição natural da vegetação em área determinada sem fator de degradação, como pasto, por exemplo – limite de 15 hectares por ano), recuperação com plantio (mudas de espécies nativas da Mata Atlântica – limite de 6 hectares por ano), sistemas agroflorestais (combinação de espécies diferentes – limite de 4 hectares por ano), sistemas silvipastoris (combinação de árvores e pastagens – limite de 5 hectares por ano) e a floresta manejada (cultivo de árvores para exploração de madeira – limite 2 hectares por ano). A modalidade de floresta em pé possui outros critérios de limite de tamanho.

Informações: Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Chefe ou líder? O que você é?

Entende-se que uma das características mais importantes de um líder é desenvolver uma equipe que seja capaz de funcionar sem ele

Tecnologia faz produção de café conilon “pocar” no Norte do ES

Quem apostou em sistemas de irrigação modernos, aliados ao manejo correto integrado, já começa a colher os primeiros frutos de uma tecnologia que veio para ficar.

Feirão Limpa Nome: seis passos antes de renegociar!

Mas antes de ir para a etapa de negociações é importante que o consumidor conheça seus números e faça uma faxina financeira.

CNI: confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3ª mês seguido em julho

As expectativas com relação aos próximos seis meses já são otimistas", destacou a CNI, no documento. Confira! Por Eduardo Rodrigues (AE) Após bater no fundo do...

Vida Capixaba

Desafios do mercado audiovisual será tema de live

No bate-papo virtual também vão estar em pauta os desafios do mercado audiovisual e a experiência de Abel Santana no mundo das artes.

Mães à beira de um ataque de nervos

Não há descanso para as mamães, em casa, durante a pandemia Por Letícia Vieira Patrícia achou estranho o silêncio repentino, fazia meses que aquilo não acontecia:...

Escolas de Vila Velha são notificadas por não dar descontos nas mensalidades

As instituições privadas de ensino que não estão aplicando o desconto previsto na Lei Estadual nº 11.144/2020, válida a partir do dia 19 de junho.

Famílias têm papel fundamental na relação da criança com mundo digital

Rotinas offline ajudam a criança a desenvolver autorregulação. Saiba mais! Durante a pandemia de covid-19, os dispositivos eletrônicos com acesso à internet se tornaram...
Continua após publicidade