No primeiro trimestre do ano, PIB capixaba recua 1,3%

(Fotografia - CNI)

O dado é em comparação com o último trimestre de 2018

O Produto Interno Bruto (PIB) nominal do primeiro trimestre de 2019 fechou com a estimativa de R$ 29,1 bilhões em movimentação. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (18) pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, livre das influências sazonais, houve recuo de -1,3%. As taxas ficaram praticamente estáveis (-0,1%) no confronto contra igual trimestre de 2018 e no acumulado do ano. Em sentido contrário, foi registrado expansão de +2,1% no acumulado de quatro trimestres.

Segundo a análise do IJSN, as razões para essas variações devem ser buscadas na dinâmica setorial recente. Ao longo de 2018, as taxas de crescimento positivas do nível de atividade econômica capixaba, na maioria das medidas de desempenho, foram sustentadas, principalmente, pela forte expansão do Comércio e dos principais produtos agrícolas.

No primeiro trimestre de 2019, a desaceleração dessas atividades conjugada à retração na Indústria e continuidade de queda nos Serviços determinaram a ligeira queda de -0,1% do PIB estadual na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior e a diminuição do ritmo de expansão no acumulado de quatro trimestres.

O Comércio que vinha registrando taxas de crescimento de dois dígitos, na comparação
com igual trimestre do ano anterior, ao longo de 2018, avançou 6,1% no primeiro trimestre
de 2019. No acumulado de quatro trimestres a desaceleração foi menos intensa, com
avanço de 10,1% contra uma média de 13,5% do quarto trimestre de 2018.

A tendência de desaceleração foi registrada também na previsão de crescimento das
principais culturas da Agricultura estadual. Ao contrário do ano anterior, no qual a maioria
dos produtos registraram avanços de dois dígitos, no primeiro trimestre de 2019 as
previsões são mais modestas, ou negativas em alguns casos: Café Conilon (+2,7%), Café
Arábica (-24,8%), Mamão (+14,0%), Abacaxi (+9,1%), Cacau (+7,6%), Mandioca (+0,9%), Cana-de-açucar (+0,2%), Pimenta-do-Reino (-0,6%), Coco (-2,0%), Banana (-3,7%) e Tomate (-4,0%).

Na Indústria, houve reversão do desempenho na comparação com o mesmo trimestre do
ano anterior (-8,5%), o que intensificou a queda acumulada em quatro trimestres (-2,3%).
Tanto a Indústria Extrativa (-10,0% e -2,1%) como a de Transformação (-7,0% e -2,4%)
registraram recuos na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior e acumulada
em quatro trimestres, respectivamente.

Para completar o quadro das atividades econômicas no primeiro trimestre de 2019, os
Serviços seguem apresentando retração seja na comparação com o mesmo trimestre do
ano anterior (-1,9%) ou no acumulado de quatro trimestres (-1,4%), respectivamente. Essas taxas foram influenciadas por Serviços profissionais, administrativos e complementares (-14,3%) na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior e por Serviços de informação e comunicação (-3,8%) e Outros serviços (-6,3%) no acumulado em quatro trimestre.

Conteúdo Publicitário