29.9 C
Vitória
segunda-feira, 24 junho, 2024

Parceria Ufes-Vale pode levar produto feito com PET a alcance mundial

Produção a partir da reciclagem do plástico tem o potencial de retirar do meio ambiente mais de 1 milhão de garrafas por mês no Espírito Santo

Por Kebim Tamanini

Uma parceria entre a Universidade Federal do Espírito Santo e a Vale pode ultrapassar o cenário local, possivelmente alcançando projeção internacional. O motivo é o interesse da empresa privada em expandir o licenciamento do supressor PET para terceiros. Este equipamento representa a primeira patente conquistada pela instituição de ensino no segmento ambiental.

- Continua após a publicidade -

O supressor de poeira é um dispositivo ambiental comumente utilizado nas operações da empresa e pode ser fabricado a partir de várias matérias-primas, como glicerina. No entanto, a produção a partir da reciclagem do plástico tem o potencial de retirar do meio ambiente mais de 1 milhão de garrafas PET por mês para sua produção no Espírito Santo.

“Queremos propor a expansão da parceria com a Ufes precisamente para comercializar esse produto fora das operações da Vale. É um produto que proporciona valor compartilhado, conectando os aspectos sociais, econômicos e ambientais. Portanto, nosso objetivo é promover e ampliar a utilização [do supressor] para além do estado e até mesmo para o exterior”, afirmou Luiz Gustavo Oliveira, diretor de Serviços Industriais de Pelotização da Vale.

O representante da Vale destacou uma demanda significativa por parte de fornecedores e outras empresas dos setores de mineração e termoelétrica, tanto no mercado nacional quanto em outros países, em relação ao supressor de poeira.

A Ufes vê com bons olhos a expansão da parceria, que beneficia iniciativas nas áreas sociais e ambientais, pois será recompensada com royalties que serão revertidos em projetos sociais, esportivos, culturais e voltados para a permanência dos estudantes na universidade. “Precisamos transformar isso em um benefício social para a comunidade universitária e para a sociedade em geral”, afirmou o reitor Eustáquio de Castro.

O supressor de poeira a partir de garrafas PET funciona da seguinte maneira: o plástico passa por um processo de reciclagem química que o transforma em resina, a ser aplicada em pilhas de minério de ferro e carvão, formando uma película protetora que evita a emissão de poeira. Desde 2013, a Ufes e a Vale têm realizado testes e validações técnicas em escalas de laboratório e piloto que confirmam a eficiência do produto.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA