27.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Ministério da Agricultura propõe ações contra o desperdício de alimentos

“Perdas e desperdícios de alimentos ocorrem ao longo da cadeia”, alerta o presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos

O combate às perdas e ao desperdício de alimentos ganha um reforço com a divulgação de relatório produzido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) que propõe a adoção de novas políticas públicas de enfrentamento ao problema. Entre as ações sugeridas estão a revisão regulatória e o aperfeiçoamento de normas que reduzam perdas e desperdício e o engajamento do Brasil nos esforços internacionais buscando atingir os objetivos da FAO/ONU

O incentivo a pesquisas relacionadas ao tema; o uso intensivo de tecnologias na busca pela preservação de alimentos e redução de perdas; e o fortalecimento dos Bancos de Alimentos e programas como o Alimenta Brasil e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) também foram citados no documento, que pode ser lido na íntegra clicando aqui.

- Continua após a publicidade -

Abordado no documento, o conceito regulatório do best before, ou ‘consumir preferencialmente antes de’ é apresentado como algo a ser estudado em suas diferentes dimensões para aplicação no Brasil, considerando os aspectos já definidos na legislação, necessidade de ajuste ou regulamentação, e levando em consideração a percepção do consumidor quanto aos benefícios que estes ajustes poderiam trazer na redução do desperdício de alimentos aptos ao consumo.

O presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), João Dornellas, destaca a importância desse novo passo dado pelo Ministério. ‘As perdas e desperdícios de alimentos ocorrem ao longo da cadeia. É preciso fortalecer todas as estratégias para combater o problema em cada uma das etapas, do campo aos lares, em atenção à meta proposta pela ONU de reduzir pela metade, até 2030, o desperdício de alimentos nos níveis de varejo e do consumidor, e reduzir as perdas de alimentos ao longo das cadeias de produção e abastecimento’, afirma o dirigente.

Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA