22.7 C
Vitória
terça-feira, 16 abril, 2024

Mais de 118 mil empresas inadimplentes no ES

Mais de 118 mil empresas estão inadimplentes no Estado, segundo indicador da Serasa Experian de setembro

Por Amanda Amaral

Mais de 118 mil empresas estão inadimplentes no Espírito Santo no mês de setembro. Em todo o país, elas somam 6,3 milhões, o montante da dívida negativada totalizava R$ 105,2 bilhões no mês passado.

- Continua após a publicidade -

As informações são do Indicador de Inadimplência das Empresas da Serasa Experian. Na Avaliação por Unidade Federativa, São Paulo hospedou a maior fatia dos negócios com o nome no vermelho, 2.048.614.

Em segundo lugar está Minas Gerais (610.214), seguido de Rio de Janeiro (557257) e Paraná (398.212). O Espírito Santo ficou em 14° lugar no ranking entre os estados brasileiros.

A análise também revelou que a maior parte dos débitos foram contraídos dentro da categoria “Outros”, que engloba fornecedores e parceiros. Outro recorte do índice mostrou que a representatividade dentre os negócios negativados é maior no setor de Serviços (53,3%). Em sequência estão: Comércio (37,7%), Indústria (7,8%), Setor Primário (0,8%) e Outros (0,4%).

Inadimplência das famílias

mais de 118 mil empresas
Segundo o economista da Serasa, Luiz Rabin, a inadimplência das famílias influencia a dívida das empresas. Foto: Walter Campanato/Agência Brasil

O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, explica que mesmo que algumas variáveis econômicas demonstrem melhora, como a queda da inflação, para reverter o quadro de inadimplência é preciso de mais tempo.

“A diminuição da inadimplência depende de uma melhora contínua e prolongada. Estamos começando a ver um cenário mais estabilizado agora, mas é necessária uma tendência positiva consolidada para que esse índice de fato comece a regredir”.

Rabi também explica que a inadimplência é um indicativo em cadeia. “Quando os consumidores conseguirem limpar seus nomes, vão quitar suas dívidas com as empresas. Essas, por sua vez, com um melhor fluxo de caixa, poderão honrar os compromissos financeiros com parceiros e fornecedores e, dessa forma, a inadimplência da pessoa jurídica tende a diminuir”.

Micro e pequenas empresas

Maioria dentre as 6,3 milhões, o número de micro e pequenas empresas negativadas (5,6 milhões) apresentou crescimento de 5% com relação a setembro de 2021 e setembro de 2022.

O setor de Serviços teve a maior participação, de 52,2%, seguido pelo Comércio, com 39,4%. Em sequência estavam as Indústrias (7,9%) e Demais (0,5%).

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA