24.9 C
Vitória
terça-feira, 25 junho, 2024

Macron apela ao líder chinês Xi Jinping sobre Rússia

O governo de Xi declarou que tinha uma “amizade sem limites” com a Rússia antes do ataque de fevereiro de 2022, mas tentou parecer neutro

O presidente da França Emmanuel Macron apelou nesta quinta-feira, 6, ao líder chinês Xi Jinping, que recebeu uma recepção efusiva de Vladimir Putin em Moscou no mês passado, para “trazer a Rússia à razão” e ajudar a fazer “paz duradoura” na Ucrânia.

Macron destacou o apoio chinês à Carta das Nações Unidas, que exige respeito à integridade territorial de um país e a acordos nucleares. Ele disse que a paz e a estabilidade com base nisso foram ameaçadas pela invasão do presidente russo na Ucrânia.

- Continua após a publicidade -

O governo de Xi declarou que tinha uma “amizade sem limites” com a Rússia antes do ataque de fevereiro de 2022, mas tentou parecer neutro. Pequim pediu negociações de paz.

“Sei que posso contar com você, sob os dois princípios que acabei de mencionar, para trazer a Rússia à razão e trazer todos de volta à mesa de negociações”, disse Macron a Xi. “Precisamos encontrar uma paz duradoura”, disse Macron. “Acredito que esta também é uma questão importante para a China, tanto quanto para a França e para a Europa.”

Xi não mencionou a Ucrânia ou a Rússia, mas disse que saúda as relações com a França.

Ele disse que Pequim e Paris são “firmes promotores da multipolarização do mundo”, uma referência à redução do domínio dos EUA nos assuntos econômicos e políticos.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA