22.1 C
Vitória
sábado, 25 maio, 2024

Joelma anuncia megashow com gravação de DVD em estádio do ES

Cantora anunciou apresentação em janeiro de 2025 no ES, durante show no último sábado (13), em Cariacica. Confira entrevista de Joelma para ES Brasil

Por Mariah Friedrich

Joelma surpreendeu seus fãs capixabas durante seu show realizado no último sábado (13), ao anunciar que uma das etapas de seu novo DVD especial será gravada em um estádio no Espírito Santo. Após nove anos sem se apresentar no Estado, a artista confirmou um próximo retorno no dia 11 janeiro de 2025.

- Continua após a publicidade -

O local exato da gravação ainda não foi confirmado, porém, especula-se que o Kleber Andrade, um dos principais estádios do Estado, seja o palco escolhido como cenário para o novo trabalho da artista.

Em uma entrevista exclusiva à ES Brasil, a ex-vocalista da banda Calypso expressou sua gratidão pelo apoio e carinho recebido ao longo de sua carreira, destacando a emoção de  trazer a “Isso é Calypso Tour Brasil”, depois de tanto tempo longe dos palcos capixabas.

Joelma anuncia megashow com gravação de DVD em estádio do ES
Show da Joelma reuniu milhares de fãs de diversas partes do ES e de outros estados brasileiros em Cariacica – Foto: Reprodução/ Instagram @ajoelmareal

“Durante todo esse tempo eu não pensei que seria tudo isso e poder voltar é maravilhoso, mas com uma recepção dessa é incrível demais”, afirmou a cantora. O show da turnê no Estado contou ainda com apresentação do grupo sergipano de forró eletrônico Calcinha Preta.

Com quase 30 anos de carreira, Joelma continua conquistando novos públicos e se reinventando como uma das artistas mais admiradas do Brasil, com sucessos que transcendem fronteiras e gerações.

A cantora está preparando um show infantil, pensando nesse público que despontou após o sucesso viral de sua música “Eu vou tomar um Tacacá”, no TikTok, para que os pequenos também possam participar das apresentações ao vivo em um formato adequado para a classificação etária das crianças.

Confira a entrevista completa de Joelma à ES Brasil:

ESB: Com quase 30 anos de carreira, 20 milhões de discos vendidos e três indicações ao Grammy Latino, uma história profissional de muito sucesso, quando você olha para o início da sua trajetória, quais foram os momentos mais marcantes que moldaram sua carreira?

Joelma: Eu estou em um momento de muita gratidão a todas as pessoas, a todo o nosso fã clube, a Deus, por tudo que ele tem feito na minha vida. Porque era o momento que eu já estava pensando em dar uma diminuída, uma parada e tudo mais. E agora, surpreendentemente, um presente dos céus, divino. O Tacacá explode novamente. De uma maneira que está conquistando as crianças, é uma coisa enlouquecedora. E a gente está até com um show já infantil também pra fazer, porque a gente gente faz show, aí não pode entrar, fica muita criança lá fora. Então a gente tá com o projeto de fazer um show para eles. Acho que vou ter que me clonar pra dar conta de tudo.

ESB: Em relação ao seu repertório, há alguma música que marcou esses quase 30 anos e que não pode faltar no seu show?

Joelma: Várias, “Cúmbia do Amor”,  “Para te Esquecer”, “Nenê”… Graças a Deus, são muitas.

ESB: Qual é a expectativa para 2024? Pretende finalizar a turnê pelo Brasil ainda nesse ano ou continuar nos próximos?

Joelma: O projeto era fazer 100 shows, né? Da turnê já vieram outros, DVDs,  foi emendando uma coisa e na outra foi crescendo, assim, eu não tenho mais o controle dessa turnê, na verdade. Eu perdi o controle dela. Então, eu não sei te dizer, acho que é “Isso é Calypso Para Sempre”.

ESB: “Eu Vou Tomar um Tacacá” viralizou nas redes sociais, gerou muitos memes e ficou famosa no mundo. Como você enxerga a importância de levar a cultura do Pará para um público mais amplo através da sua música?

Joelma: Estou muito realizada, porque eu lutei muito pela música do Norte, a música paraense, e foi um presente divino o Tacacá ter explodido dessa maneira, ter voltado tudo à tona, tudo de novo, a turnê “Isso é Calypso” também. Eu estou num momento de muita gratidão a Deus, às pessoas, porque eu pensei que eu já tinha feito tudo, estou chegando a 30 anos de carreira, acho que está na hora de dar uma diminuída, uma parada e tudo mais, e o Papai disse: “hoje não, para não, bora trabalhar”, ainda mais depois de oito Covid que eu peguei, e graças a Deus, a força vem do céu.

ESB: Como está sendo a experiência da turnê pelo Brasil?

Joelma: Incrível, incrível. Onde eu chego é praticamente dessa maneira. Foi uma surpresa maravilhosa pra mim essa turnê. Na verdade essa turnê foi um presente divino porque eu não imaginei fazer essa turnê. Eu estava no meu quarto sozinha e eu escutei aquela voz falando comigo: “Isso é Calypso Tour”. E eu disse assim, como que eu nunca pensei nisso? Tava tão óbvio!

ESB: Você passou 9 anos sem se apresentar no Espírito Santo. Qual é a sensação de voltar a cantar para os seus fãs capixabas e como é sua relação com esse público?

Joelma: Todo esse tempo eu não pensei que era tudo isso, né? E poder voltar, fazer um trabalho é maravilhoso. Mas voltar com uma recepção dessa, é incrível demais.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

FIQUE POR DENTRO

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -